REGRESSO ÀS AULAS

“Foi o arranque mais difícil”

Ana Luísa Monteiro é sub-diretora do Agrupamento de Escolas Gomes Monteiro, em Boticas, há 16 anos. Confessou à VTM que este arranque de ano letivo “foi o mais difícil”. 

“Quero que os militares venham trabalhar com alegria”

Militar da Guarda Nacional Republicana (GNR) há mais de 30 anos, António Pereira Leal é natural de Sanfins do Douro, no concelho de Alijó. Com uma larga experiência dentro desta força militar, o comandante diz que é um privilégio estar a comandar a força militar da sua terra. Gosta do que faz e tenta transmitir aos seus guardas a alegria de envergar uma farda que existe para proteger a vida e a liberdade…

Nem a pandemia tira a alegria da vindima no Douro

Por entre os vinhedos inclinados e estreitos, homens e mulheres colhem o fruto que é transformado no néctar mais precioso da região, o vinho, que este ano deve sofrer uma quebra entre os 25 e os 30% na zona de Favaios

Bandas de Música em compasso de espera

Na semana em que se comemorou, pelo segundo ano, o Dia Nacional das Bandas Filarmónicas (1 de setembro), a VTM falou com algumas bandas da região. A pandemia silenciou os músicos num verão sem romarias e festas, em que há bandas que já regressaram aos ensaios, outras continuam em silêncio

“Disseram-me que estava sujeita a aparecer morta”

O testemunho de uma vítima de violência doméstica que, sem medo, decidiu contar a sua história e experiência, para incentivar outras mulheres e/ou homens a denunciar os maus tratos a que estão sujeitos e mostrar que existe outro caminho, o da felicidade

Operadores à conquista da confiança dos clientes

Foi um dos setores mais afetados com a pandemia de Covid-19. As quebras estiveram perto dos 100%. Depois de três meses com a atividade suspensa, hotéis, agências de viagem e empresas de animação turística tomaram todas as providências para ganhar, novamente, a confiança dos clientes 

Fé e devoção são mais fortes que o vírus

A pandemia de Covid-19 obrigou ao cancelamento das tradicionais festas de verão de muitas cidades, freguesias e aldeias pelo país fora que, por esta altura do ano e em circunstância normais, enchiam-se de gente e música para homenagear os seus santos padroeiros.

INCÊNDIOS RURAIS

A força das chamas que queima hectares e destrói propriedades

O país está no período crítico de incêndios rurais. Apesar da forte aposta na prevenção, o verão é época de combate ao fogo que, por onde passa, queima hectares de floresta e destrói tudo o que apanha pela frente, e que levou uma vida a construir 

REGRESSO DOS EMIGRANTES A PORTUGAL

“Faltou o calor humano que tínhamos nos outros anos!”

Verão é sinónimo de férias. Nos meses de julho e agosto, Portugal recebe os seus emigrantes que, depois de um ano de trabalho, regressam às suas terras-natal para matar as saudades da família e amigos que deixaram quando partiram para procurar uma vida melhor.