JOSÉ PAREDES, PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE ALIJÓ

“Vamos contratar mais pessoas e triplicar a zona industrial”

Com uma vasta experiência autárquica, José Paredes assume que tem um enorme desafio pela frente, mas promete cumprir tudo o que prometeu em campanha eleitoral. Uma das prioridades passa pela requalificação do Pinhão, que custa, numa primeira fase, mais de três milhões de euros. Mas há muito mais para descobrir nesta entrevista… 

ENTREVISTA A MIGUEL ÂNGELO ALVES, PRESIDENTE DA AD GODIM

“Depois de experimentar jogar andebol, dificilmente o vai deixar de praticar”

Miguel Ângelo Alves, 41 anos, cedo começou a jogar na Associação Desportiva de Godim (ADG), onde também já exerceu a função de treinador. Em 2014 assumiu a presidência do clube do coração. Ao fim de quatro anos, parece que chegou o momento da saída. Em entrevista à VTM, faz um balanço muito positivo da sua passagem pelo emblema reguense.

ELEIÇÕES SC VILA REAL - ENTREVISTA JOÃO ÁLVARO

“Tenho uma equipa empenhada e motivada para inverter o rumo do clube”

Com o lema “um Novo Bila”, João Álvaro, de 37 anos, engenheiro civil, natural de Vila Real, decidiu avançar com uma candidatura à presidência do clube para “respeitar o passado, construir o presente e crescer no futuro”. Confiante na vitória, o candidato acredita que vai colocar o Sport Clube no patamar que merece.

ELEIÇÕES SC VILA REAL - ENTREVISTA FRANCISCO CARVALHO

“Quero devolver o Bila à cidade e aos sócios”

Com o lema “Um Novo Rumo”, o empresário do ramo da construção civil, Francisco Carvalho, de 53 anos, natural de Vila Real, volta a concorrer à presidência do Sport Clube de Vila Real. Promete apostar em jovens da formação de forma a devolver a mística ao emblema alvinegro, que tem de recuperar um passivo a rondar os 300 mil euros.

ELEIÇÕES SC VILA REAL - ENTREVISTA RUI FLORINDO

“Queremos colocar o clube na I Liga em oito a nove anos”

Com o lema, “Subir Divisões”, o empresário Rui Florindo, de 50 anos, natural de Vila Real, promete “transparência, trabalho e resultados”, no comando do Sport Clube. Avança com um projeto que pretende romper com o ciclo negativo dos últimos anos, de forma a colocar o clube na I Liga, no espaço de oito a nove anos.

“A requalificação da estação é o projeto que vai estruturar Mirandela”

Tornou-se na primeira mulher presidente do município de Mirandela e, por conseguinte, na primeira socialista a liderar a autarquia. Júlia Rodrigues explica que sempre esteve envolvida na política, por influência do pai, pelo que as participações cívicas e políticas sempre fizeram parte da sua forma de ser. Enquanto presidente, pretende criar melhores condições de vida a todos os mirandelenses, criando mais emprego e atraindo mais investimento.

MÁRIO ARTUR LOPES, PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE MURÇA

“Não iludimos as pessoas em fantasias ou soluções milagrosas que não existem”

Sempre viveu em Murça, excluindo o tempo em que esteve na Universidade do Porto a estudar. Trabalhou em Peso da Régua, mas acabou por se estabelecer na sua terra natal, onde pretende fazer política de forma diferente, envolvendo todos os murcenses em torno de um objetivo comum: criar melhores condições de vida para quem ali nasce(u) e para quem ali quer continuar a viver. Conheça melhor as ideias deste economista que aceitou o desafio do PSD para se candidatar à câmara murcense, numa eleição que colocou fim a 20 anos de governação socialista

“A escassez de recursos humanos é um problema da PSP, a situação está a chegar ao abismo”

A VTM esteve à conversa com Carlos Torres, presidente do Sindicato Independente de Agentes de Polícia (SIAP), que falou sobre a importância dos sindicatos na defesa dos direitos dos agentes de autoridade, mas também dos problemas que mais preocupam os polícias da região.

“Só um poder intermédio regional pode resolver os problemas do interior”

Jorge Fidalgo, licenciado em História de Arte, pela universidade do Porto, e mestre em Educação, pela universidade do Minho, há muito que deixou o ensino para se dedicar ao concelho de que diz gostar muito: Vimioso. Preocupado em fixar pessoas e criar emprego no território, tem concretizado medidas de apoio à população e investidores, como venda de terrenos a um cêntimo por metro quadrado para empresas e particulares, atribuição de mil euros e vacinação a cada bebé nascido no concelho, manuais escolares gratuitos, e muitas outras políticas num combate permanente à desertificação do interior. Presidente da Comissão Política Distrital do PSD de Bragança, defende a descentralização do poder central e a regionalização como única solução para que seja criada uma verdadeira coesão territorial, que diz ser urgente no país.