Segunda-feira, 4 de Julho de 2022

Novo Bloco Operatório já está em funcionamento

A Unidade Hospitalar de Macedo de Cavaleiros tem em funcionamento um novo Bloco Operatório, com três salas para cirurgia programada e recobro com central de monitorização. A Ortopedia utilizará duas salas, destinando-se a outra para Otorrinolaringologia, com início de funcionamento previsto no prazo de um mês. Assim, os pacientes do CHNE – Centro Hospitalar do […]

A Unidade Hospitalar de Macedo de Cavaleiros tem em funcionamento um novo Bloco Operatório, com três salas para cirurgia programada e recobro com central de monitorização. A Ortopedia utilizará duas salas, destinando-se a outra para Otorrinolaringologia, com início de funcionamento previsto no prazo de um mês. Assim, os pacientes do CHNE – Centro Hospitalar do Nordeste dispõem, agora, de excelentes condições de conforto, segurança, qualidade e capacidade de produção cirúrgica.

Este investimento – um dos realizados na Unidade Hospitalar de Macedo de Cavaleiros, a que se seguirá a requalificação e ampliação da Unidade de AVC e a abertura de uma Unidade de Convalescença de Doentes Agudos – incluiu trabalhos de adaptação e melhorias ao nível das infra-estruturas, no valor de 1,5 milhões de euros, a que se somam cerca de 500 mil euros, destinados à aquisição dos mais modernos equipamentos. No total, foram investidos neste novo Bloco dois milhões de euros (financiados em 75 por cento pelo Programa de Cooperação Transfronteiriça INTERREG – III A).

Aliando a mais avançada tecnologia à excelência das equipas cirúrgicas de Ortopedia e Otorrinolaringologia, garantimos aos nossos pacientes o que há de melhor na prestação de cuidados ao nível destas especialidades cirúrgicas.

O novo Bloco Operatório da Unidade Hospitalar de Macedo de Cavaleiros recebeu, no dia 13 de Abril, a visita do Ministro da Saúde, António Correia de Campos.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.