Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2024
No menu items!
Levi Leandro
Levi Leandro
Engenheiro. Colunista n'A Voz de Trás-os-Montes

O Jantar de Natal do SCVR

Realizou-se no dia 16/12, domingo, o jantar de Natal do SCVR.

-PUB-

Contou segundo noticia da RVM, com a presença de perto de cento e cinquenta pessoas, (outros, disseram que rondava as 100 pessoas), a autarquia fez-se representar pelo sr. presidente coadjuvado pelo sr. vereador do desporto e dois assessores, contando também com a presença, do diretor da segurança social do distrito  e sócio do SCVR, Dr. José Rebelo.

Num clube que diz ter 250 atletas, uma coligação de duas listas, acrescida da presença da equipa sénior, convenhamos que a ceia do ponto de vista participativo foi um insucesso, não deixando de ser revelador, a forma como a maioria dos atletas e dos pais responderam, com a ausência…, a esta coligação.

Sendo o Natal uma época festiva de confraternização e de solidariedade, o sr. presidente da câmara ofereceu um presente ao SCVR, disponibilizará “a partir do início do próximo ano 50 a 60% do montante do veículo que o clube venha a adquirir”. A viatura deverá ser uma de cor branca adquirida e conduzida pelo líder da coligação.

Como sócio do SCVR, congratulo-me com a generosidade da autarquia para com o clube, e com um laivo de ironia, de certeza que o veículo terá um autocolante com “Acelera Vila Real”. Contudo não posso deixar de lamentar que na época 16/17, tinha o SCVR duas equipas da formação, juniores e iniciados, nos campeonatos nacionais e o sr. presidente da câmara em reunião com a direção do clube na altura, onde o signatário esteve presente, não disponibilizou, apesar de solicitada, nenhum tipo de ajuda ao clube para este efeito, (transportes), mas como diz o vereador Adriano Sousa “quem não muda vira poste”.

Há pessoas que são parcos em palavras, mas costumam ser assertivos, outros falam pouco, mas do pouco que dizem, nada ou quase nada, acertam.

Abordemos agora a mensagem de Natal do líder da coligação, que passou na RVM, tirando as palavras de circunstância, ajuda e colaboração de todos, mais patrocínios, servir ou servir-se do SCVR, às vezes confunde-se…, o seu foco foi o “orçamento”, tendo afirmado que o “orçamento” que ele este ano aprovou em A. Geral , era de 297 000€, contudo afirmou agora que o “orçamento”  é de 480 000€ e já tinha pago 130 000€.

Além de o local e o momento não serem apropriados, quando um líder tenta passar uma mensagem aos sócios tem de ser objetivo, preciso e conciso, senão corre o risco de cair no ridículo. Senão vejamos:

1º Não confundir Orçamento com Passivo, são palavras completamente diferentes. Orçamento, por exemplo é aquilo que planeia gastar numa época com o futebol sénior. Passivo a grosso modo é aquilo que o clube deve.

2º Na A. Geral deste ano o signatário conjuntamente com outro elemento, foram os únicos sócios que votaram contra a aprovação das “contas”, pois não estavam repercutidos no Passivo e não no “Orçamento”, pelo menos, a dívida à CCAM e à FiFA, que totalizava cerca de 110 000€.

3º Todos os sócios sabem que no balanço está uma dívida (Totonegócio) de 120 000€ que já não existe, mas que se mantém por questões burocráticas e só por ignorância ou má fé a podem considerar como passivo. Se ela desaparecer este ano, também vai dizer que a pagou? E ainda há mais uma ou duas dividas para retirar do passivo…

4º Quando diz que pagou 130 000€ (dia 7/12 disse 120 000€), também não é verdade, retiraram do balanço e bem, 97000€ de passivo da CCAM e a CMVR através do subsídio que dá anualmente à formação, adiantou-lhes a vosso pedido, 34500€, para liquidarem a divida negociada julgo que por esta coligação, em cerca de 33 000€. Quanto aos restantes 20 ou 30 mil, face ás suas sucessivas imprecisões, quando entender, mas melhor preparado, informe os sócios sobre o que pagou e a quem pagou, mas não confunda, despesas correntes com passivo.

 O passivo e não o “o seu orçamento”, deveria ser, com estas “situações” todas, cerca de 410 000€, contudo afirmou que será de 480 000€, apesar de constatar que esta coligação tem o condão de atrair dívidas, e na sequência da sua politica de clareza e transparência com os sócios, em Assembleia (??) de certeza que os irá esclarecer, mas informo-o que, de dois jogadores que referiu que o clube lhes deve, receberam e assinaram com um solicitador, este ano, que tudo estava liquidado entre eles e o clube. Como também dividas que constam em contas aprovadas pelos sócios não podem mais de duplicar, quando há mais de dez anos não se adquiriu mais nada a esse fornecedor, só tem que conversar com quem lhe pode dar informação com mais pormenor sobre o assunto, a bem do clube…

OUTROS ARTIGOS

ARTIGOS DE OPINIÃO + LIDOS

Mais lidas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.