Terça-feira, 26 de Outubro de 2021

Obra de Santiago

As duas equipas já estavam apuradas para a segunda fase do campeonato, mas havia um acicate para este jogo: iria o Chaves manter a invencibilidade (16 jogos/16 vitórias) ou os aguiarenses iriam “roubar” pontos, pela primeira vez, aos “valentes transmontanos”?

-PUB-

FUTEBOL AFVR SUB-13

As duas equipas respeitaram-se mutuamente e o jogo saiu equilibrado e de estratégia de contenção. Tudo parecia ir resumir-se a uma questão de pormenor e assim foi. Um pouco antes do intervalo, numa grande confusão no interior da pequena área dos locais, a bola apareceu no fundo das redes. Igual ocorrência teve lugar, na mesma baliza, agora ao contrário: um muro de pernas e de pés em frente da baliza flaviense, mas alguém fez a bola sair dali. Até ao fim, a toada equilibrada manteve-se e o resultado tangencial para os flavienses deu-lhes mais três pontos.

Lamente-se apenas a irritação do treinador Silvino Sousa face ao árbitro, o que lhe valeu o cartão

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.