Terça-feira, 19 de Outubro de 2021

Parque de diversão com abertura marcada para este Verão

A empresa já deu início à procura de funcionários para os mais de 100 postos de trabalho que vão nascer com a abertura do parque, marcado para o início do Verão. Segundo fonte da empresa, a data de inauguração está dependente apenas da agenda do grupo “Scorpions”, que deverá actuar na cerimónia.

-PUB-

Ainda não tem data marcada para inauguração, mas está previsto para o Verão deste ano a abertura ao público do “Natur Water Park – Parque de Diversões do Douro”, um projecto que vai envolver um investimento total de cerca de 10 milhões de euros, em 150 mil metros quadrados de diversão associados ao turismo, à preservação ambiental e ao desenvolvimento económico local, com a criação de uma centena de postos de trabalho directos.

O projecto de criação de uma zona de diversão e lazer, que vai contemplar um parque de campismo de quatro estrelas, um parque aquático, diversão no gelo, um parque aventura e uma quinta pedagógica, localiza-se na aldeia de Póvoa, freguesia de Andrães, em Vila Real.

Segundo Eduardo Rodrigues, proprietário da empresa responsável pelo projecto, as “obras estão a correr muito bem”, sendo que, apesar de inicialmente a previsão apontar para a conclusão de uma primeira fase no Verão deste ano, a verdade é que “o parque ficará pronto na totalidade”.

O mesmo responsável explica que a data de abertura está dependente da agenda de concertos dos “Scorpions”, grupo que deverá actuar assim na inauguração do parque de diversões, uma passagem por Vila Real que será incluída na “Blackout World Tour 2010 / 2011”.

O Natur Water Park “incluirá um Parque de Campismo quatro estrelas, um Parque Aquático para adultos e crianças, um Animal Park, Mini Golf, Ténis, Hidromassagens, Driving Range, Aventure Park, Pistas de Gelo, etc…”, avança fonte da empresa.

No que diz respeito ao seu carácter de Parque Ecológico, a empresa responsável revela que “o projecto é pioneiro na utilização dos sistemas ecológicos e sustentáveis, usando a energia fotovoltaica para aquecimento de água e para a geração de energia, a reciclagem de 100 por cento da água utilizada no complexo e utilização de materiais de construção naturais e biodegradáveis”. “A proposta tem financiamento da UE, que viu o projecto como um exercício inteligente e elaborado, já que ambos os unem e torna viável um negócio como o turismo, com um foco ambiental e sustentável”, revela a mesma fonte.

De recordar que, o projecto do Parque de Diversões do Douro já mereceu um artigo publicado numa revista italiana (Green Technologies), que o classificou como o primeiro parque ecológico de Portugal. O mesmo artigo reconhece também o apoio comunitário como a prova de que o projecto representa o exercício de viabilização de um empreendimento turístico associado a preocupações ambientais e desenvolvimento sustentável.

O parque de campismo quatro estrelas, que incluiu não só uma zona de tendas mas também uma de bungalows, terá uma capacidade para 150 campistas, enquanto a lotação do parque aquático, que prevê a oferta de várias diversões como o kamikaze, o tobogan, as pistas rápidas e brandas, zonas infantis e de relaxamento, entre outras, cifra-se nos 2000 utentes.

Campos de golf e ténis, pistas de rádio-controle e parques infantis, espaços para hidroterapia e hidroginástica, são mais algumas das infra-estruturas previstas no Parque de Diversões do Douro, que vai ainda contar com várias valências de apoio como parque de estacionamento, restaurante, mini-mercado, espaço de exposição de produtos regionais, salas de convívio e balneários, entre outras.

A empresa prevê a criação de 100 postos de trabalho directos, tendo iniciado já a procura de funcionários para as várias actividades do parque.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.