Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

Peregrinação das Crianças a Fátima

No dia 10 de junho, Dia do Anjo de Portugal, crianças e jovens dos Grupos de Catequese de Arroios, Constantim e Mateus, acompanhados por catequistas e pais, participaram em mais uma edição da Peregrinação das Crianças a Fátima, num total de 60 elementos.

-PUB-

A peregrinação nacional das crianças ao santuário mariano teve como tema “Rezai, rezai muito”, tendo como referência o pedido de Nossa Senhora de Fátima na aparição de 19 agosto de 1917, nos Valinhos, e foi presidida por D. Francisco Senra Coelho, Bispo Auxiliar de Braga.

Durante a homilia, o prelado explicou a todos os presentes, de modo particular às crianças, que ao sentirem-se “amados” pelo amor de Deus todos começam a “amar os outros com o amor” que recebem e passam a “estimar, respeitar e a ser amigo dos outros” com esse mesmo amor.

As atividades do dia começaram com a oferta das rosas a Nossa Senhora, feitas pelas crianças durante o mês de Maio, recolhidas por acólitos em diversos locais do recinto do santuário, e que foram colocadas no altar, dando-lhe um aspeto de jardim, assim como na estrutura onde fica habitualmente colocado o andor de Nª Sª do Rosário de Fátima.

No final da Eucaristia, as crianças receberam um livro de orações que na primeira página tem a sua contextualização pelo reitor do Santuário de Fátima, e que pretende ajudar a viver e a pôr em prática o pedido que Nossa Senhora fez aos pastorinhos, na aparição nos Valinhos. No livro podem ser encontradas as orações que o Anjo e Nossa Senhora ensinaram aos pastorinhos; as orações para bem rezarmos o terço; e ainda outras orações para o nosso dia.

Terminada a Eucaristia, e após o almoço, os elementos destas três paróquias foram visitar o local das aparições do Anjo, na Loca do Cabeço, e de Nª Sª de Fátima, em Agosto de 1917, nos Valinhos, assim como a casa de Lúcia e a casa de Francisco e Jacinta.

Todos regressaram a casa cansados, embora felizes pela memorável jornada que tinham vividos, e já a pensarem na peregrinação do próximo ano.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.