Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2022
Em Mirandela, a venda de raspadinhas chega a superar as apostas no Euromilhões | ©Elsa Nibra

Portugueses são os que mais gastam em raspadinhas

É entrar em cafés ou quiosques e lá estão elas, as famosas raspadinhas. São o vício de muitas pessoas e quem as vende diz que são as mulheres quem mais tenta a sua sorte. Só em 2020, as raspadinhas geraram vendas brutas no valor de 1.440 milhões de euros,

-PUB-

Foi em 1994 que a raspadinha chegou a Portugal, mas só em 2001 começou a ser explorada pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. Atualmente existem cerca de 40 modelos e em 2020, apesar de se terem registado quebras, as raspadinhas geraram vendas brutas de 1.440 milhões de euros. Os dados são da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML), responsável pelos Jogos Santa Casa.

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.