Segunda-feira, 4 de Julho de 2022

Prenda merecida

Tarde fria, no Monte da Forca, onde o Vila Real conseguiu, pela primeira vez, esta época, vencer, no seu reduto. A Oliveirense é uma equipa que está bem, no campeonato, e vinha moralizada, com a vitória ante o ex-líder, Pedras Rubras. Maki, técnico vila-realense, mais uma vez sentiu dificuldades em escalonar um onze para este […]

Tarde fria, no Monte da Forca, onde o Vila Real conseguiu, pela primeira vez, esta época, vencer, no seu reduto. A Oliveirense é uma equipa que está bem, no campeonato, e vinha moralizada, com a vitória ante o ex-líder, Pedras Rubras.

Maki, técnico vila-realense, mais uma vez sentiu dificuldades em escalonar um onze para este jogo, uma vez que saíram dois jogadores do plantel e, desta forma, teve que recorrer aos juniores. Também houve uma estreia, Ricardo, um jovem lutador, que deu muito trabalho à defensiva forasteira. Acabou por ser preponderante, uma vez que foi o autor do único golo da partida, decorria o minuto 65.

A Oliveirense apresentou–se com um sistema bem delineado, onde o meio-campo forte e bem povoado não dava espaços ao adversário para explanar o futebol ofensivo. Apesar de toda esta organização, só a partir do minuto 30, conseguiu chegar à baliza de Vieira. Foi através de um remate de Meira, mas a bola saiu muito longe do alvo. Até aí, só deu Vila Real. Aos 11 minutos, foi a velocidade de Ricardo a desequilibrar, mas Jorge saiu de entre os postes para agarrar com segurança. Dois minutos volvidos, houve um livre a favorecer os “alvi-negros”, Lemos colocou a bola ao 2.º poste, onde Soares conseguiu cortar, na altura em que Zé Monteiro se preparava para rematar. O capitão transmontano, minutos depois, acabou por sair do jogo, com uma lesão no joelho, fruto de uma entrada perigosa do adversário. Aos 29 minutos, mais uma contrariedade para os vila-realenses, com a lesão muscular de Armindo, entrando mais um jovem para a equipa, Ivan.

A partir do minuto trinta, a Oliveirense conseguiu chegar com maior frequência à baliza de Vieira, mas apenas por uma vez conseguiu criar muito perigo, com a bola a ‘beijar’ o poste. Na marcação de sucessivos pontapés de canto, Leal tentou o golo directo, mas a bola acabou por bater no poste. Ainda na ressaca deste lance, a bola foi, de novo, levantada para a área, aparecendo, completamente solto, Soares, a cabecear a centímetros do poste. Era o melhor período dos comandados de Mário Jorge.

Antes do apito para o descanso, o irreverente Luís Alves galgou todo o lado esquerdo, mas, quando se preparava para o remate, faltaram-lhe as forças e a bola acabou por ser retirada da zona perigosa, pela defensiva da Oliveirense, já recomposta.

No segundo tempo, a equipa do Vila Real veio cheia de energia e com vontade de vencer este jogo. Logo no reatar da partida, Filipe Lemos proporcionou a defesa da tarde a Jorge. O jovem médio rematou forte para defesa espectacular do guarda-redes da Oliveirense.

A resposta não tardou e os forasteiros também poderiam ter chegado ao golo, no minuto seguinte. Uma perda de bola, a meio-campo, foi aproveitada pelos avançados da Oliveirense, para colocar a bola no interior da área e, perante a displicência e a atrapalhação da defensiva caseira, ninguém conseguiu fazer o remate.

Mas, a vontade dos transmontanos em vencer este jogo era muita. Conseguiram preencher bem os espaços e estavam sempre em cima da defesa visitante. Estes, agora, sentiam sérias dificuldades em travar os atacantes da casa. Com uma boa circulação de bola, entre os sectores, o Vila Real dominava e aproveitava para colocar a bola na área ou tentar o remate de meia distância. Num desses lances, Filipe Lemos tentou, de novo, o remate, a bola foi embater no poste e, na sequência do lance, o estreante Ricardo acabou por rematar, para o fundo da baliza. Foi este o único golo da partida que ditou o resultado final. Uma vitória da equipa da casa que muito lutou, para, finalmente, conseguir dar um pontapé na crise de resultados que se vinha verificando.

Até ao final, foi uma questão de gerir a vantagem e a equipa da Oliveirense esteve longe de ameaçar a baliza de Vieira.

Uma última nota para a equipa de arbitragem que teve uma actuação irregular, nomeadamente no segundo tempo, onde, no capítulo disciplinar, cometeu alguns lapsos, nomeadamente na amostragem exagerada de cartões amarelos aos homens de Vila Real.

 

Márcia Fernandes

 

maki

(treinador do vila real)

“Boa prenda de Natal”

No final do encontro, o técnico vila-realense, Maki, mostrou satisfação, pela primeira vitória no comando da equipa transmontana.

“Esta vitória foi uma boa prenda de Natal, para toda a equipa. Lutámos muito e fomos a melhor equipa, durante todo o jogo. No final da 1.ª parte, sentimos algumas dificuldades, mas, no segundo tempo, viemos com disposição de vencer. Penso que foi uma vitória inteiramente justa da equipa do Vila Real. Num jogo muito difícil, em que ficámos, muito cedo, sem dois jogadores, o Zé Monteiro e o Armindo, que saíram lesionados, mesmo assim fomos fortes e acabámos por conquistar os três pontos que são muito importantes, para nós. Sabíamos que a Oliveirense gosta de jogar em contra-ataque, mas não lhes concedemos espaços para jogarem dessa forma. Na 2.ª parte, fomos os únicos à procura da vitória, tivemos duas oportunidades claras de golo e, na terceira, foi de vez. O Ricardo aproveitou bem a bola que bateu no poste e rematou para o golo”.

Agora, que o campeonato se prepare para umas férias, o técnico vila-realense diz que vai continuar a trabalhar e já a pensar no próximo jogo que será com o Canedo. Ainda este mês se esperam novidades, no plantel. O Vila Real está no mercado, à procura de reforços, nomeadamente para o lado esquerdo e, também, para a frente atacante.

 

mário jorge

(treinador do oliveirense)

“Fizemos um jogo fraco”

Desalentado pela derrota, o treinador visitante considerou que a sua equipa esteve abaixo do que tem sido habitual.

“Assistimos a um jogo bastante fraco. A minha equipa esteve irreconhecível e não conseguiu explanar o seu futebol, como temos feito em outros jogos. Nunca estivemos ao nosso melhor nível, uma vez que, apenas a dez minutos do intervalo, demonstrámos algum do nosso real valor. Mesmo assim, não conseguimos concretizar as duas boas oportunidades que construímos. Quero pedir desculpa aos adeptos que se deslocaram de Santa Maria de Oliveira e que assistiram a um jogo tão fraco da sua equipa. Felicito o Vila Real, pela vitória. Nós vamos continuar a trabalhar, para fazer um campeonato tranquilo, como tem acontecido até aqui. Quando entramos em campo, procuramos, sempre, vencer. Hoje, não estivemos bem”.

 

FICHA DE JOGO

 

Jogo disputado no Complexo Desportivo do Monte da Forca, em Vila Real.

Árbitro: Belmiro Aleixo, auxiliado por Jorge Silva e Célio Marques.

VILA REAL – Vieira; Palmeira, Igor, José Monteiro (Quininho, aos 15’) e Caniggia; Filipe Lemos, Ruben, Ernesto e Ricardo (Bruninho, aos 83’); Armindo (Ivan, aos 29’) e Luís Alves.

Suplentes não utilizados: Jorge, Kalá e Zeferino.

Treinador: Maki.

OLIVEIRENSE – Jorge; José Pedro, Soares, Márcio (Miguel Ângelo, aos 58’) e Meira; Braguinha, Pedro Fidalgo (Nelson, aos 81’), Jorge Miguel e Zezé; Leal II e Paulinho (Mirra, aos 87’).

Suplentes não utilizados: Festas, Zé Victor e Moela.

Treinador: Mário Jorge.

Ao intervalo: 0 – 0.

Cartões amarelos: Márcio (13’), Palmeira (67’), Filipe Lemos (68’), Ricardo (69’) e Caniggia (73’).

Marcador – Ricardo (65’).

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.