Segunda-feira, 2 de Agosto de 2021

Profissionais de saúde ajudam a confecionar equipamento de proteção

Um grupo de profissionais da Unidade Local de Saúde (ULS) do Nordeste está a confecionar equipamento de proteção individual para os colegas que estão na linha da frente no combate à pandemia covid-19, divulgou hoje a instituição.

-PUB-

Trata-se de profissionais do Serviço de Medicina Física e Reabilitação (MFR), que estão “a confecionar alguns Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para serem utilizados pelos profissionais que se encontram em áreas dedicadas à avaliação e tratamento de doentes suspeitos de covid-19”.

Segundo a ULS do Nordeste, “os profissionais do serviço de MFR estão a utilizar o tempo que têm disponível para aumentar a oferta de equipamento de proteção individual na instituição, contribuindo assim para ajudar colegas que estão na linha da frente no combate” à pandemia.

A instituição explicou, em comunicado, que “fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e terapeutas da fala desenvolveram moldes e começaram a costurar cogulas e cobre botas em TNT para serem utilizados por profissionais da ULS do Nordeste”.

“Os profissionais de MFR continuam a desenvolver o seu trabalho no atendimento aos utentes, adaptado no âmbito da pandemia de COVID-19, pelo que a produção de EPI é uma tarefa adicional implementada pelos profissionais deste serviço para ajudar no combate a esta doença”, sustentou.

A ULS, através do Grupo Coordenador Local do Programa de Prevenção e Controlo de Infeções e de Resistência aos Antimicrobianos agradece aos colegas do serviço de MFR o “excelente trabalho que têm feito para proteger os profissionais que estão a trabalhar nas áreas dedicadas à covid-19”.

O distrito de Bragança, a área de abrangência da ULS do Nordeste, regista cerca de 200 casos de infeção, segundo os dados oficiais.

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.