Terça-feira, 15 de Junho de 2021

Protocolo reforça aposta na formação superior e valorização do território

A autarquia de Macedo de Cavaleiros assinou uma parceria com o Instituto Superior de Lisboa e Vale do Tejo (ISCE) e com o Instituto Superior de Ciências Educativas do Douro (ISCE Douro) que procura valorizar recursos humanos.

-PUB-

“Queremos criar condições para que os macedenses tenham acesso a formação especializada e de qualidade”, explicou Benjamim Rodrigues, presidente da câmara municipal de Macedo de Cavaleiros que acaba de assinar uma parceria com o Instituto Superior de Lisboa e Vale do Tejo (ISCE) e com o Instituto Superior de Ciências Educativas do Douro (ISCE Douro), reforçando assim a sua aposta na formação superior e na valorização do território e dos recursos humanos.

“Faz todo o sentido criar este tipo de protocolos e acreditamos que o nosso município só terá a ganhar com eles, pois estamos a trabalhar para valorizar ainda mais o nosso território”, sustentou o autarca.

O anúncio foi feito através de um comunicado onde se pode ler que a cooperação entre o município e as duas instituições de ensino “irá incidir na elaboração de cursos vocacionados para a qualificação dos recursos humanos da autarquia e para a valorização da região, nomeadamente na área do turismo” e, ainda “ao abrigo do protocolo de cooperação serão ainda desenvolvidos projetos de investigação conjuntos, promovidos encontros científicos e ações de formação, bem como serão disponibilizados recursos e meios documentais e logísticos”.

“Haverá ainda o intercâmbio de técnicos e especialistas entre as instituições, numa ação que, acredito, terá grandes vantagens tanto para o Município como para os institutos”, referiu Benjamim Rodrigues, acrescentando que é objetivo da autarquia “potenciar o território do Geopark Terras de Cavaleiros – Geoparque Mundial da UNESCO, com a promoção de visitas de estudo dos estudantes do ISCE/ISCE Douro, bem como a criação de novas propostas que valorizem estas visitas de campo”.

O protocolo já se encontra em vigor e, segundo o autarca, “terá uma duração de dois anos, podendo ser revisto anualmente em função dos resultados obtidos”.

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.