Segunda-feira, 29 de Novembro de 2021
Iguaria continua a ser muito procurada | © MMF

Rebuçadeiras mantêm a “doce tradição”

“Olha os rebuçados da Régua!”, é o apelo que se ouve na estação de Peso da Régua ou no cais, junto aos barcos de cruzeiros. É feito pelas mulheres de bata branca com um cesto de vime ao colo, que já fazem parte da identidade da região

-PUB-

Junto aos barcos e aos comboios, que tantos turistas trazem à região, vemos mulheres a carregarem cestos de vime repletos de rebuçados da Régua. Mais do que rebuçados, carregam a esperança de chegar ao fim do dia de cesto vazio.

Vendem os sacos por um euro, com nove rebuçados no interior. Começaram por ser vistas nas romarias e festas locais, mas, atualmente, vemos as rebuçadeiras em vários pontos da cidade a vender estes famosos doces.

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.