Segunda-feira, 4 de Julho de 2022

Recuperação de miradouros e caminhos

Cinco caminhos pedestres, onze miradouros e três percursos de automóvel, no Douro, constam de um projecto da AMVDN que, no dia em que a região vinhateira completou o seu quinto aniversário, como Património da Humanidade, também assinou o contrato de adjudicação que permitirá a criação do Centro de Protecção Ambiental, em Andrães, incluindo a construção […]

Cinco caminhos pedestres, onze miradouros e três percursos de automóvel, no Douro, constam de um projecto da AMVDN que, no dia em que a região vinhateira completou o seu quinto aniversário, como Património da Humanidade, também assinou o contrato de adjudicação que permitirá a criação do Centro de Protecção Ambiental, em Andrães, incluindo a construção de um canil e de um gatil.

 

Cerca de 700 mil euros é o investimento que a Associação de Municípios do Vale do Douro Norte (AMVDN) irá fazer, na recuperação de uma Rede de Miradouros e Caminhos Durienses que deverá estar concluída até ao mês de Setembro de 2007 e para a qual foram assinados, no dia 14, os contratos de adjudicação das obras.

Segundo João Teixeira, Presidente da Associação de Municípios, a assinatura dos contratos aconteceu “simbolicamente, no dia do 5.º aniversário da declaração do Douro como Património Mundial e simboliza o empenho dos Municípios, na recuperação de um conjunto de bens e na criação de condições para um melhor desenvolvimento do Turismo”.

Dividido em dois lotes, o projecto engloba a intervenção em cinco caminhos pedestres, Barcos – Quinta do Monte Travesso e Barcos – Adorigo (concelho de Tabuaço), Provesende – Pinhão (Sabrosa e Alijó), São Martinho de Anta – Garganta (Sabrosa) e Mazes – Rio do Santo (Lamego) e, ainda, dos miradouros de São Domingos (Armamar), Santa da Piedade e Casal de Loivos (Alijó), Santo António e São Leonardo da Galafura (Peso da Régua), Rota do Douro (Carrazeda de Ansiães), São Silvestre (Mesão Frio), São Salvador do Mundo e Senhora das Neves (São João da Pesqueira), Cristo Rei (Tarouca) e Boa Vista (Lamego). Posteriormente, serão ainda beneficiados, com a introdução de sinalização apropriada, três percursos de automóvel em Alijó, São Martinho de Anta e Tabuaço.

A adjudicação do Lote 1 (caminhos) foi efectuada pelo valor de 162.313 euros enquanto que o Lote 2 (miradouros) ficará pelo valor de 526.504 euros.

No mesmo dia, foi assinado o contrato de adjudicação que permitirá a criação do “Centro de Protecção Ambiental”, um projecto que implica a construção, junto do Aterro Intermunicipal de Vila Real, em Andrães, de um Canil e Gatil, cujo projecto, que prevê uma área bruta de 822 metros quadrados, está orçado em 515 mil euros. A construção iniciar-se-á em Janeiro e a conclusão está prevista para Outubro de 2007. Co-financiado pelo FEDER, através da medida 1.3 da ON, em 62 por cento, o centro vai acolher cães e gatos vadios de Vila Real, Alijó, Sabrosa, Murça, Régua, Santa Marta de Penaguião e Mesão Frio.

 

Maria Meireles

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.