Quinta-feira, 2 de Fevereiro de 2023
No menu items!
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Referendo sobre o aborto

No dia onze de Fevereiro do próximo ano, Portugal decidirá sobre a legalização do assassinato de milhares de vítimas inocentes. Os propugnadores do aborto livre querem, a todo o custo, tirar a igreja do debate. Com este objectivo, espalham, na opinião pública, a ideia de que a despenalização do aborto não é matéria religiosa, nem […]

-PUB-

No dia onze de Fevereiro do próximo ano, Portugal decidirá sobre a legalização do assassinato de milhares de vítimas inocentes. Os propugnadores do aborto livre querem, a todo o custo, tirar a igreja do debate. Com este objectivo, espalham, na opinião pública, a ideia de que a despenalização do aborto não é matéria religiosa, nem moral, mas de âmbito meramente individual e temporal, devendo as pessoas, no referendo, exprimir o voto, sem se preocuparem com as suas condições religiosas.

Na verdade, os abortistas gostariam de ver dissociada do ensino da Igreja toda a matéria que toca no campo temporal, para, desta forma, reduzir a influência do magistério apenas ao interior dos recintos sagrados. Os católicos

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

Mais lidas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.