Quinta-feira, 28 de Outubro de 2021
Armando Moreira
MIRADOURO Ex-presidente da Câmara Municipal de Vila Real. Colunista n'A Voz de Trás-os-Montes

Reitor da UTAD

MIRADOURO

-PUB-

Por conhecermos desde há muitos anos as suas capacidades académicas, não ficamos surpreendidos. Invadiu-nos foi um sentimento de orgulho, ao constatar que, desde há quase duas décadas, esta personalidade sempre esteve no “radar” dos seus colegas professores universitários.

Ainda jovem docente universitário, – depois do seu doutoramento na UTAD, assumiu a sua Reitoria. Enquanto reitor, foi sucessivamente eleito pelos seus pares, Presidente do Conselho de Reitores, tarefa que exerceu durante mais de cinco anos. Para quem vive fora da capital e longe dos grandes centros, o exercício desta tarefa não deve ter sido fácil. Estando agora a terminar o exercício de Reitor na UTAD, e não podendo ser reeleito, o Conselho Nacional de Educação indigita-o para liderar a Comissão Nacional de Acesso ao Ensino Superior – CNAES, que é o grupo de trabalho a quem o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior recorre para definir as regras de ingresso em cada ano.

Uma das suas tarefas será avaliar a recomendação do Conselho Nacional de Educação – CNE, que pede que seja retirado peso aos exames nacionais para a entrada nas universidades e politécnicos.

Não se antevê tarefa fácil. No entanto, a competência e o sentido de responsabilidade que conhecemos a Fontainhas Fernandes, leva-nos a antecipar que algo de novo se possa passar.

Recordamos que, houve tempos, e particularmente na altura em que nós próprios ingressamos na universidade, em que o acesso não tinha em conta as notas que os alunos obtinham no 7º ano, – hoje 12 º ano. Cada universidade tinha os seus próprios critérios e a admissão era feita através dos chamados Exames de Aptidão às disciplinas que cada um dos estabelecimentos entendia mais conveniente.

Era uma forma de avaliar as capacidades de cada aluno para a frequência dos cursos em que pretendia ser admitido. Pessoalmente, entendemos ser uma forma mais assertiva, porque se começa logo a dirigir o aluno para a sua vocação.

Será uma tarefa que o nosso ainda reitor, Fontainhas Fernandes, irá enfrentar.

Aqui deixamos as nossas felicitações e o desejo de que venha a ter nas novas funções, o êxito a que já nos habituou.

Vila Real e a sua UTAD, orgulham-se desta escolha para o CNES. Parabéns. 

Mais Lidas | opinião

O povo é quem mais ordena

Património e o futuro (II)

Viagem de Circum-navegação 1

O Senhor Reigoto

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.