Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2021

Rota Estrada Nacional 2 — Locais de paragem obrigatória

CONTEÚDO PATROCINADO

-PUB-

Fonte Pexels

Desde que as autoestradas passaram a ser a escolha principal dos automobilistas que as estradas nacionais tornaram-se em rotas ideais para passeios tranquilos que permitem descobrir recantos do nosso país.

A estrada nacional 2 é talvez a estrada mais mítica do nosso país, com 738,5 quilómetros de extensão que atravessam onze distritos, onze cidades e onze rios, não faltando por isso locais de paragem obrigatória.

Enumeramos alguns dos locais que merecem a pena uma paragem mais demorada:

Partida por Chaves

Logicamente a rota da EN2 pode ser feita em ambos os sentidos, no entanto, o marco do quilómetro zero encontra-se em Chaves, daí que faça mais sentido começarmos por aqui.

De Chaves a Vila Real são apenas 62 km, numa estrada com muitas curvas, mas que conta com vários locais de paragem obrigatória.

A Ponte de Trajano

O marco zero da estrada nacional 2 encontra-se na margem sul do rio Tâmega num jardim público com vista para a ponte do Trajano construída por Romanos.

Em Chaves vale a pena visitar o centro histórico da cidade, aproveitar para provar o famoso pastel da cidade na Pastelaria Maria no Largo do Município e degustar uma boa refeição no restaurante Carvalho, localizado no Jardim do Tobolado e que conta com um ‘Bib Gourmand’ do guia Michelin que destaca os espaços com melhor qualidade-preço.

Aproveite para explorar a região

Caso não conheça a região de Chaves e deseje explora-la um pouco antes de se aventurar pela rota da Estrada Nacional 2, recomendamos que fique hospedado alguns dias na cidade.

Recomendamos o Hotel Casino Chaves, localizado à saída de Chaves e apenas a 8km de Espanha, numa área calma, ideal para conseguir explorar a região e um pouco do país vizinho. Este hotel permite também usufruir dos serviços de bem-estar e diversão presentes no espaço.

Recentemente, o Hotel Casino Chaves passou a ser agente oficial Estrela da Rota da EN2, oferecendo condições especiais a quem percorre a mítica estrada como fornecimento de serviços de apoio técnico aos viajantes, ou parcerias com diversos espaços, o que o torna no alojamento ideal.

Além disso, o hotel oferece também diversas atividades para fazer nas proximidades como as relaxantes termas, ou a prática de golf no campo do Vidago Palace.

Se procura formas de divertimento mais emocionantes, o Hotel dispõe de um casino com agradáveis salas com os tradicionais jogos de casino como as máquinas de slot um interessante cartaz cultural e um bar onde pode aproveitar, por exemplo, para conferir as regras das máquinas de slot nas diversas plataformas online dedicadas ao assunto.

Do Douro às Aldeias de Xisto

Saído de Chaves, vai passar por diversos locais interessantes como Vila Real, ou Santa Marta de Penaguião já na zona do Douro.

Nesta última encontra o marco comemorativo da criação da Associação de Municípios da Rota da Estrada Nacional 2.

A Vila de Santa Marta de Penaguião ganha uma vida especial na época das vindimas. Se percorrer a Estrada Nacional 2 nesta altura não deixe de equacionar ficar na Quinta Nova que conta com 80 dos 120 hectares com vinha e onde pode visitar a Adega e realizar prova de vinhos.

Também nesta Vila recomendamos que visite as caves de Santa Marta que pertencem à rota do vinho do Porto, desfrute da paisagem com os socalcos repletos de vinhas e acabar o dia com uma refeição típica nos alguidares de barro preto.

Continuando por Viseu até chegar à Aguieira é obrigado a sair por momentos da estrada Nacional 2 devido à subida do rio quando a barragem da Aguieira foi construída.

Aqui recomendamos que se desvie um pouco mais até à Serra da Lousã e visite algumas das Aldeias de Xisto.

De Cabril a Picoto da Milriça

Depois da visita às Aldeias de Xisto a próxima paragem que consideramos obrigatória é em Picoto da Milriça onde se situa o Centro Geodésico do País e o Museu da Geodesia onde se encontram diversos instrumentos de medição usados ao longo da história.

Depois siga para sul e pare em Ciborro, perto do marco do quilómetro 500 e aproveite para comprar algumas recordações alusivas à rota. Na zona pode ainda visitar mais Aldeias de Xisto e a praia fluvial de Ferandaires, paragem obrigatória para quem percorre a rota nos meses mais quentes.

Paragens finais

Antes de chegar a Faro, o quilómetro 738, o troço entre São Brás de Alportel e Almodôvar foi considerada estrada património, com todos os elementos conservados como há 60 anos.

Não sendo propriamente uma paragem, este troço deve ser feito com especial calma para conseguir aproveitar esta volta no tempo. Chegado a Faro, aproveite para visitar a cidade.

Independentemente das paragens obrigatórias, vale a pena fazer esta rota pelo menos uma vez na vida.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.