Segunda-feira, 18 de Outubro de 2021
Levi Leandro
Engenheiro. Colunista n'A Voz de Trás-os-Montes

SCVR, Assembleia Geral e Transparência

No dia 29 de março realizou-se uma Assembleia Geral ordinária do SCVR, no Monte da Forca, para aprovação do Relatório e Contas do Exercício de Gerência do ano 2017.

-PUB-

Começo com os artigos dos estatutos do SCVR: o artº 22 é um direito dos Sócios, o artº 74 ponto 1, um dever da direção. Nenhum destes dois pontos foram cumpridos e contaram com a total complacência e permissividade do Sr. Presidente da Mesa da Assembleia Geral. (PMAG)

Os documentos sobre as Contas não foram fornecidos, ou por falta de Competência ou Propositadamente…

É um facto que ano passado já tinha reparado no valor das depreciações/amortizações, mas não valia a pena colocar a questão ao presidente Artur Ribeiro. Assim o montante de 9506,87€ que estava no balancete do ano passado continua no balancete de 2017, pelo que lá foi dito e que se vai refletir no resultado operacional de 11 506,93€, passando este resultado para cerca de 2000€, basta fazer a subtração.

No custo das mercadorias vendidas e das matérias consumidas, no Ano Passado (2016) estava correto, (e alterar é o que está mal e não o que estava bem) pois isto refere-se a camisolas, cachecóis, fatos de treino etc. Este ano está a ZERO, o que não pode ser verdade pois compraram-se mercadorias e também se venderam e não tendo acesso ao balancete analítico, (ano passado estavam cerca de 1365€ que significa que foi mercadoria que a direção comprou para vender) isto também pode interferir negativamente nos resultados de 2017.

Não estão refletidas nas contas do clube, a dívida de Juros e Custas (+- 95000€) solicitadas há um ano pela CCAM ao SCVR, explicada pelo presidente A. Ribeiro, na AG de 9/6/17, onde por coincidência fazia parte da mesa o atual PMAG. Disse então o Sr. presidente para quem quis ouvir que tinha o Clube recebido da parte do Tribunal da capital essa notificação, já sabemos que o capital da dívida foi todo liquidado pelo SCVR, concretamente não sei o que esta direção fez durante UM ANO, mas estes documentos que deveriam estar disponíveis para os sócios consultarem, não o estiveram (artº22 alínea g) e não sei o que fez o Sr. PMAG, mas o resultado foi ZERO. Não estou interessado em histórias menos bem contadas, só em documentos e se esta situação entrasse nas contas o resultado do exercício desta direção seria extremamente negativo.

 A outra situação é muito mais incompreensível, não passa de uma tentativa desesperada desta direção, para dizer que obteve um exercício positivo, pois a divida existe, (direitos de formação de um jogador a pagar pelo SCVR) e ronda os 14000€, foi explicada por duas vezes pelo presidente da direção quer na AG de 9/6/17, quer na comunicação social (RUFM) durante a campanha eleitoral. No dia 29/3, foi-me respondido, que foi feito um acordo no valor de 9900€. Ora quando se negoceia um acordo é porque há divida, se o acordo foi negociado em 2018, deveria constar na demonstração de resultados -14000 EUROS se o acordo foi negociado em 2017 deveriam constar -9900€. E penso que não é preciso fazer mais comentários, pois este foi mais um documento escondido.

Para terminar, verificamos que os custos com pessoal foram 80353,81€, segundo os valores citados, distribuídos da seguinte forma: Remunerações 61285€; Segurança Social parte clube 12800€ e seguros de acidentes de trabalho e doenças 6167€. Ora da minha análise e mais uma vez não há documentos, mas estes são os custos dos jogadores mais funcionário do clube inscritos na Segurança Social. Agora pergunto onde estão refletidos os custos da equipa técnica e restantes jogadores (presumo por baixo 25000€) Lá se vão os resultados que o Sr. PMAG apelidou de positivos no final da aprovação do 1º ponto da ordem de trabalhos.

 

Para concluir, o resultado do exercício de 2017 é positivo ou negativo? A resposta parece-me ÓBVIA, mas esclareçam os sócios e mostrem a Transparência que alguns tanto apregoam, mas não apliquem aquele provérbio popular “Não olhes para o que eu faço, mas olha para o que eu digo”.

Mais Lidas | opinião

O povo é quem mais ordena

Ferrovia Boas Notícias

Beneficiou da Moratória?

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.