Quinta-feira, 7 de Julho de 2022

Semana Nacional de Liturgia

Como aqui anunciámos, desde a segunda-feira passada até amanhã, dia 27, está a decorrer em Fátima no Centro Pastoral Paulo VI, a Semana Nacional de Pastoral Litúrgica, dedicada neste ano aos Sinais, Gestos e Símbolos litúrgicos. É orientada pelo Secretariado Nacional de Liturgia, um serviço oficial da Conferência Episcopal, e nela tomam parte teólogos liturgistas, […]

Como aqui anunciámos, desde a segunda-feira passada até amanhã, dia 27, está a decorrer em Fátima no Centro Pastoral Paulo VI, a Semana Nacional de Pastoral Litúrgica, dedicada neste ano aos Sinais, Gestos e Símbolos litúrgicos.

É orientada pelo Secretariado Nacional de Liturgia, um serviço oficial da Conferência Episcopal, e nela tomam parte teólogos liturgistas, compositores de música sacra, directores de coros, centenas de leigos adultos e jovens e religiosas integrados nos grupos paroquiais.

Da diocese de Vila Real estão, como de costumam, várias paróquias cujos párocos reservam estas jornadas para uma espécie de prémio aos jovens e adultos empenhados na pastoral paroquial. O bispo da diocese tem estimulado os párocos à participação de grupos nessa Semana, pois ainda há quem faça das celebrações litúrgicas, mormente dos casamentos, um atropelo de todas as disposições da Igreja. Trata-se habitualmente de pessoas que não frequentam a Missa e, quando chega a festa do casamento dos filhos, valem-se de grupos e cantores amadores e às vezes de pessoas das escolas oficiais de música onde estas orientações litúrgicas não são ensinadas, os quais transportam para a igreja textos musicais alheios à celebração e em oposição às normas da Igreja, com escândalo dos fiéis e grupos conhecedores.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.