Sábado, 12 de Junho de 2021

Surtos na região “mandam” alunos para casa

No Agrupamento de Escolas de Murça foram detetados 15 casos de Covid-19 e os alunos estão a ter aulas à distância. Em Mirandela, um dos infantários da Santa Casa teve de fechar depois de cinco casos confirmados

-PUB-

Um surto no Agrupamento de Escolas de Murça está a preocupar a população. A notícia foi avançada na segunda-feira, na página de internet do agrupamento, dando conta da existência de 15 casos positivos de Covid-19, 12 são alunos e três são professores, havendo, à data, 135 pessoas em isolamento profilático.

Segundo José Alexandre Pacheco, diretor do Agrupamento, o caso está a ser acompanhado pelas Autoridades de Saúde e os planos de contingência e higienização estão “a ser cumpridos rigorosamente”, acrescentando que “os primeiros casos foram detetados no dia 16 de outubro”.

Com os alunos a terem aulas à distância, há quem defenda o fecho do estabelecimento de ensino, como é o caso de Mário Artur Lopes, presidente da câmara municipal de Murça, para quem “o encerramento durante 15 dias podia surtir um efeito de eliminação da propagação entre a comunidade escolar”, contudo, a decisão de fechar as escolas cabe à Direção-Geral da Saúde (DGS).

Recorde-se que também o autarca de Murça acusou positivo ao novo coronavírus, estando a terminar o período de isolamento. O mesmo acontece com o vice-presidente e uma vereadora, que testaram também positivo.

Ao todo, este concelho conta com 73 casos confirmados, desde o início da pandemia.

No resto do distrito de

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.