Segunda-feira, 4 de Julho de 2022

Uma boa prenda, na véspera da Consoada

Um dia antes da consoada, dia 23, a equipa de Futsal da Associação Académica de Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (AAUTAD)/Realfut trouxe, para Vila Real, a prenda desejada: mais três pontos, no Campeonato Nacional de Futsal da Segunda Divisão, desta feita com a vitória, em Miramar. “Foi um jogo muito emocionante”, sublinhou Fernando Parente, […]

Um dia antes da consoada, dia 23, a equipa de Futsal da Associação Académica de Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (AAUTAD)/Realfut trouxe, para Vila Real, a prenda desejada: mais três pontos, no Campeonato Nacional de Futsal da Segunda Divisão, desta feita com a vitória, em Miramar.

“Foi um jogo muito emocionante”, sublinhou Fernando Parente, treinador da equipa universitária, classificando a vitória como resultado de um jogo com muita “personalidade, determinação e união dos jogadores da AAUTAD/Realfut”.

A equipa vila-realense começou o encontro, ganhando, desde logo, avanço no marcador, na sequência dos golos de João Gavina e Hélder Resende, uma vantagem que conseguiu manter, até ao intervalo.

Na segunda parte, a equipa visitante ainda conseguiu marcar um terceiro golo, numa jogada finalizada por Edgar Cunha, antes que o Miramar conseguisse marcar os dois golos seguintes, ambos da autoria do jogador Zira. Luís Barroso fechou a contagem do jogo, com o último golo da partida a confirmar a vitória da AAUTAD/Realfut, por 2-4.

Fernando Parente lamentou a falta de qualidade da arbitragem que prejudicou ambas as equipas e, apesar de reconhecer que “foi um jogo sofrido”, afirmou ter valido a pena, “pelo empenho dos jogadores” que, depois da derrota, na Nave de Desportos da UTAD, na 11.ª jornada, conseguiram mais um resultado positivo, trazendo para casa os três pontos que fazem com que a equipa universitária comece 2007 no primeiro lugar da tabela classificativa.

Pedro Azevedo, treinador do Miramar, concordou com o técnico da equipa adversária, em relação à emoção vivida no jogo, mas lamentou que a partida nem sempre tenha sido “bem jogada, a nível táctico”, pela sua equipa.

“Já sabíamos que a AAUTAD/Realfut é uma equipa muito forte, principalmente em termos individuais. Quando joga em colectivo, torna-se imparável”, realçou o treinador de Vila Nova de Gaia.

O próximo fim-de-semana, mais exactamente o dia 30, ficará marcado pela realização da segunda eliminatória da Taça de Portugal de Futsal, na qual a equipa da academia transmontana visitará o campo do Nogueiró, uma equipa que, segundo Fernando Parente, “apesar de não se encontrar bem posicionada, na tabela classificativa, se encontra motivada”, graças à vitória, frente ao Macedense, por 3-4.

Já o Grupo Desportivo de Boticas conseguiu a vitória, na jornada do último fim-de-semana, no pavilhão do Gondomar (5-6).

A próxima jornada do campeonato terá lugar no primeiro sábado de 2007, dia 6. As equipas transmontanas (AAUTAD/Realfut, Boticas e Macedense) encontrar-se-ão, respectivamente, com o Rio Ave, o Arca e a Académica de Coimbra, sendo de realçar que as equipas vila-realense e barrosã jogarão em casa.

 

Maria Meireles

 

 

 

 

 

 

 

Jogo disputado no Pavilhão de Miramar (Vila Nova de Gaia)

Miramar – João, Batista, Preto, Zira, Lucha, Luís, Pica, Tiago, Faleiro, Sérgio, Bruno e Azevedo.

Treinador: Pedro Azevedo.

AAUTAD/Realfut – Rui Cunha, Hélder Resende, Rui Ferreira, Ricardo Galatti, Paulo Duarte, Nélson Semedo, Luís Barroso, Tiago Carriço, Pimpão, Mate e Edgar Cunha.

Treinador: Fernando Parente.

Ao intervalo: 0-2.

Marcadores: João Gavina, Hélder Resende, Edgar Cunha e Luís Barroso, pela AAUTAD/Realfut; Zira (2), pelo Miramar.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.