Quarta-feira, 4 de Agosto de 2021

Unidade móvel vai fazer rastreio a funcionárias das IPSS

Cerca de 570 funcionários das Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) de Vila Real vão fazer testes à covid-19, uma iniciativa que será concretizada através da unidade móvel de saúde, anunciou hoje o município.

-PUB-

O rastreio resulta de uma parceria entre a Câmara de Vila Real e o Agrupamento de Centro de Saúde (ACES) Douro I – Marão e Douro Norte e arranca na terça-feira.

O município vai ceder a sua unidade móvel de saúde, que funcionará como ponto de recolha móvel dos testes, os quais serão realizados pelos profissionais do ACES Douro I.

O presidente da Câmara de Vila Real disse que a iniciativa vai abranger “mais de 570 funcionários que trabalham em lares, em serviço de apoio domiciliário, em centros de dias e ainda pessoas que estão em famílias de acolhimento”.

“É uma forma de alargar a testagem, alternar esse testagem com os utentes, porque alguns já foram testados, e ir monitorizando a situação referente à covid-19 no concelho de Vila Real”, salientou Rui Santos.

Os 271 testes feitos recentemente a utentes de oito IPSS do concelho deram resultados negativos à covid-19. A realização deste rastreio foi pago pelo município.

Os novos testes estão a cargo das duas entidades envolvidas, a câmara e o ACES.

As primeiras paragens da unidade móvel de saúde são na Associação Guiães em Movimento e no Centro Social e Paroquial de Abaças, sendo depois alargada a todas as instituições sociais de Vila Real.

“Vão ser testados todos aqueles que contactam diariamente com a população mais sensível à pandemia da covid-19. Desta forma procura evitar-se a propagação da doença, identificando com antecedência potenciais focos de transmissão do vírus”, afirmou a câmara, em comunicado.

De acordo com o boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia, o concelho Vila Real regista 145 casos positivos de covid-19.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.