Terça-feira, 27 de Julho de 2021
©Arquivo VTM

43 Milhões de euros em portagens em 5 anos de Túnel do Marão

O Túnel do Marão foi atravessado por 19 milhões de veículos em cinco anos, que geraram uma receita de 43 milhões de euros de portagens, e representa um custo de manutenção de 2,5 milhões de euros anuais.

-PUB-

Os dados foram fornecidos hoje à agência Lusa pela Infraestruturas de Portugal (IP), a gestora da infraestrutura rodoviária que se insere na Autoestrada do Marão, que concluiu o prolongamento da A4 de Amarante a Vila Real.

A Autoestrada do Marão inclui um túnel rodoviário de quase seis quilómetros e foi inaugurada a 07 de maio de 2016, depois de sete anos de obra, três paragens nos trabalhos e do resgate pelo Estado.

Segundo a IP, desde a abertura ao tráfego, em 08 de maio de 2016, já passaram pelo Túnel do Marão mais de 19 milhões de veículos.

O ano de 2019 foi aquele em que o tráfego médio diário foi maior, designadamente 12.208 veículos, enquanto em 2020, ano marcado pela pandemia de covid-19, a média diária de tráfego desceu para os 9.590.

A empresa adiantou ainda que o valor total de receita com portagem, pago pelos utilizadores da infraestrutura até ao final de março deste ano, supera os 43 milhões de euros.

O investimento global na autoestrada foi de 398 milhões de euros, com um apoio comunitário de 89,9 milhões de euros.

A IP referiu ainda que, por ano, são aplicados cerca de 2,5 milhões de euros em encargos diretos para a manutenção da infraestrutura.

Estes encargos encontram-se divididos entre a manutenção dos Sistemas e Equipamentos de Segurança Ativa instalados na infraestrutura e edifício técnicos, a conservação e manutenção rodoviária, a operação rodoviária (fiscalização, patrulhamento e assistência rodoviária), a segurança dos utentes com a equipa de proteção e socorro e a operação e manutenção dos equipamentos de cobrança de portagens.

No centro de controlo de tráfego da IP estão alocados diretamente dois operadores 24 horas por dia, sete dia por semana.

No que se refere à manutenção da infraestrutura prestam serviço técnicos que pertencem à IP, a empresas prestadoras de serviços e também os elementos da Equipa de Proteção e Socorro, estando alocados a esta infraestrutura, mais de 30 trabalhadores, alguns dos alguns a trabalhar por turnos.

Desde a entrada em serviço que se registaram no Túnel do Marão sete acidentes, dos quais resultaram nove feridos ligeiros e um ferido grave, que resultou do despiste de um motociclo.

De acordo com a IP, ocorreram também alguns incidentes provocados por sobreaquecimento dos veículos, sendo que os mais relevantes ocorreram em junho de 2017 com um incêndio num veículo pesado de passageiros, e um outro num veículo ligeiro de passageiros, ocorrido em agosto de 2017.

Em ambas as situações não se registaram quaisquer feridos, apenas danos materiais, no entanto, o incêndio no autocarro obrigou à “realização de uma extensa intervenção de reparação dos danos provocados no interior do túnel e à recolocação dos vários equipamentos que ficaram destruídos”.

Esta ocorrência chamou a atenção para questões relacionadas com a resposta à ocorrência e, em consequência, foi alocada ao túnel, a partir de 2018, uma equipa de três bombeiros em permanência para prevenção, primeira intervenção e socorro, pertencentes às corporações da Cruz Branca (Vila Real) e Amarante.

Desde a abertura ao tráfego que o túnel esteve condicionado por 17 vezes, quer por condicionamento das vias, quer por encerramento do túnel.

A IP disse ainda que periodicamente são realizados trabalhos de reparação e manutenção dos equipamentos instalados e da superestrutura que requerem o condicionamento da circulação automóvel.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.