Sexta-feira, 25 de Junho de 2021

Opinião

Um português na ONU

António Guterres acaba de tomar posse, para um segundo mandato de cinco anos, como Secretário-Geral da ONU.

Do direito a férias

No início do século passado, as férias da população portuguesa eram apenas acessíveis às elites privilegiadas, num mercado laboral essencialmente rural, marcado pelo analfabetismo e jornadas extenuantes.

O papel do serviço social no sistema de ensino: contexto de grandes desafios

O ministério da Educação contratou assistentes sociais (a prazo) durante o ano letivo em curso, para os diversos programas de combate ao insucesso escolar e promoção do sucesso educativo.

Com todo o respeito, sou contra as touradas

Pelos vistos, querem proibir a transmissão de touradas no canal público.

Pontes de arame na moda… menos “a” Ponte de Arame

Duas ancestrais aldeias de Trás-os-Montes, Monteiros (Vila Pouca de Aguiar) e Veral (Boticas), são separadas pelo rio Tâmega.

Bendito, bendito seja

O povo, na missa, enchia a Igreja de Mateus. Dentro, olhava-se docemente para as imagens que iluminavam os radares dos pensamentos cristãos dos fiéis presentes.

Miradouro – Turismo no Algarve

De todas as regiões do país, aquela em que mais se fazem ouvir as queixas relativas aos efeitos que a situação pandémica está a causar na economia local, é certamente o Algarve.

O pequeno (grande) comércio

Chaves, até pela sua proximidade com Espanha, sempre foi uma cidade comercial. Nesse sentido, proteger o pequeno comércio é fundamental para manter uma economia como a nossa.

No melhor pano cai a nódoa

A justiça tem andado ocupada com os corruptos, com os criminosos, com os políticos e seus corruptores. Essa classe leva tudo e todos, como bulldozers em terrenos pedregosos

Visto do Marão (CLVII) – A moda dos webinar

A pandemia que tem assolado o mundo obrigou a estender a muitas situações a forma de trabalhar à distância. E ampliou o conceito de teletrabalho”

Quem sorri morre mais devagar

Os anos 40 e o início dos anos 50 foram dominados pelos efeitos devastadores da 2ª Guerra Mundial devido à política expansionista do Führer Adolph Hitler, que, para a conseguir, mandou matar milhares de pessoas.

Uma tragédia antiga

Não obstante, o esforço de todos que, denodadamente, iam atirando para cima das labaredas toda a água que conseguiam acartar, não conseguiram evitar aquela tragédia humana”

Mais lidos