Quarta-feira, 24 de Abril de 2024
No menu items!

Eduardo Varandas

Arquiteto. Colunista n'A Voz de Trás-os-Montes
123 Artigo(s) de opinião

O Simplex Urbanístico e as suas contradições

Com a finalidade de simplificar todo o processo administrativo inerente às operações urbanísticas, foi publicado, ainda na vigência do anterior governo, o decreto-lei n.º 10/2024, de 8/01, que veio alterar os procedimentos instrutórios e outras situações relativas à organização interna dos espaços habitacionais, como seja a não obrigatoriedade da existência de banheiras e bidés nas casas de banho.

A falta de mão de obra especializada e as suas causas

Desde há uns tempos a esta parte que se tem vindo a acentuar a falta de mão de obra especializada no setor da construção civil, nomeadamente, em profissões como canalizadores, eletricistas, serralheiros, carpinteiros, etc., cuja importância é fundamental para o regular funcionamento deste importante setor da economia nacional.

O Carnaval nos meus tempos de juventude

Nunca fui um grande entusiasta da época carnavalesca, influenciado talvez por aquele velho hábito existente nalgumas aldeias transmontano-durienses de os rapazes andarem à procura das raparigas casadoiras para as enfarinharem, quando as apanhavam à socapa, obrigando-as a cuidados redobrados durante o Carnaval, o que as levava a evitar saírem de casa para se protegerem dessas investidas masculinas.

O Padre Cruz

No percurso que normalmente utilizo a caminho da instituição onde, há anos, presto a minha colaboração, passo regularmente no Largo Trindade Coelho, também conhecido por Largo da Misericórdia, em Lisboa, onde se situa a Igreja de São Roque, que visito frequentemente, para aí fazer as minhas meditações e apreciar a sua riqueza patrimonial.

Antes que me esqueça

O título desta crónica foi retirado, com a devida vénia, do livro do Embaixador Francisco Seixas da Costa, ilustre vila-realense, cujo lançamento decorreu na Fundação Calouste Gulbenkian, no passado dia 28 de novembro, evento onde estive presente e me foi autografado um exemplar da sua obra.

Ecos de uma visita a Luanda 50 anos depois

Em outubro passado, desloquei-me a Luanda integrado numa equipa de missão para cumprir objetivos previamente definidos, regressando à cidade que há 50 anos tinha deixado, no final da comissão obrigatória de serviço militar.
- PUB-

O incumprimento do estatuto do Antigo Combatente

O Estatuto do Antigo Combatente, regulado pela Lei 46/2020 de 20/8, consagra alguns direitos ao Antigo Combatente (AC) dos quais se destaca o de ser velado com a bandeira nacional, aquando do seu falecimento, mediante pedido expresso do próprio, ou dos seus familiares diretos.

In memoriam do António Varandas Real

Faleceu no passado dia 22 de agosto, por coincidência dia do seu aniversário, uma das figuras mais marcantes e carismáticas de Guiães, o António Varandas Real.

Uma petição vergonhosa e provocadora

Circula na internet uma petição intitulada “Declaração do Porto: reparar o irreparável”, que mais não é do que uma tentativa (mais uma) de reescrever a História por parte de um grupo de ativistas onde pontifica o inenarrável, senegalês Mamadou Ba, naturalizado português, que se tem notabilizado por atacar, amiudadas vezes, o nosso passado histórico, com falsidades e deturpações.

Os limites administrativos da Freguesia de Guiães

Na edição n.º 3786 da VTM vem publicada a noticia de que na reunião realizada, pelo executivo municipal vila-realense, em Borbela, foi abordada a situação da indefinição dos limites territoriais entre algumas freguesias do concelho.

A casa dos Taveiras

Na minha adolescência sempre que participava na missa dominical, na Igreja Matriz de Guiães, enquanto não se iniciava a eucaristia, deslocava-me regularmente ao cemitério, localizado nas traseiras da Igreja.

Um livro muito interessante

Há poucos anos, ao passar pelo Rossio, deu-me para espreitar a montra de livros da antiga delegação do DN, dentre os quais um deles despertou a minha curiosidade, intitulado Angola Amor Impossível, da autoria do conhecido médico vila-realense A. Passos Coelho, infelizmente já desaparecido.
- PUB-

A pedofilia na Igreja e na Casa Pia

Os casos de pedofilia praticados na Igreja, por alguns dos seus membros, tornados públicos pelo relatório da Comissão Independente, devem ser condenados sem subterfúgios e os seus autores sujeitos ao sancionamento previsto na lei.

Recordando o meu amigo Daniel Alves

Conheci o Daniel Alves no início dos anos da brasa do 25 de Abril, na empresa onde ambos trabalhámos durante vários anos.

A crise da habitação

Tem estado na ordem do dia a crise habitacional, cujas origens não são de agora, embora o problema se tenha agravado na última década devido à falta de uma política de habitação consistente por parte dos sucessivos governos.

Os novos fazedores da história

Há dias, no jornal da RTP2, uma conhecida figura pública, a propósito do lançamento de um livro de sua autoria, resolveu perorar sobre os malefícios do colonialismo português, o racismo e o designado luso-tropicalismo, a que não faltou discorrer sobre o massacre de Wiriamu que, por coincidência, perfazia, nessa data, o seu 50º aniversário.

O inverno demográfico português e o crescimento da população mundial

Com a divulgação dos dados relativos aos Censos 2021, o chamado inverno demográfico português tem merecido a análise de vários especialistas na matéria, ressaltando, logo à partida, que dos resultados obtidos se conclui que a população portuguesa teve um decréscimo de 2,1% em relação à última década.

O nazismo e a arquitetura na França ocupada

Há tempos, numa visita a uma superfície comercial, ao passar pelo setor livreiro, reparei num livro com o sugestivo título: O Arquiteto de Paris, não resistindo a folheá-lo aleatoriamente e ao verificar o quão interessante era, decidi adquiri-lo.
- PUB-

Os combatentes do Ultramar e o reconhecimento da nação

Os problemas dos combatentes do Ultramar continuam por resolver, não obstante se reconhecer que, com a aprovação do Estatuto do Antigo Combatente (EAC), foram consagrados alguns direitos que não são despiciendos.

O Douro revisitado

Apesar de nado e criado na região transmontana-duriense, confesso que não conheço em toda a sua plenitude o Douro Vinhateiro, principalmente no que diz respeito à morfologia geográfica do chamado Douro Superior.

Os Média e o sentido das proporções 

No princípio deste mês de agosto, do ano da graça de 2022, deixaram o mundo dos vivos duas figuras públicas portuguesas que se destacaram em setores diferentes da sociedade.

O Monte de S. Domingos de Gusmão

O Monte de S. Domingos de Gusmão, ou Monte Coxo como também é conhecido, dista em linha reta 5km da terra onde nasci.

A evolução do número de funcionários públicos antes e depois do Estado Novo

Ciclicamente aborda-se no espaço mediático o número de funcionários públicos, comparando a sua evolução com o antes e o depois do 25 de Abril de 74.

A União Soviética e a segunda Guerra Mundial

Existe a convicção, nalgumas mentes “brilhantes”, de que a derrota da Alemanha nazi foi obra exclusiva da União Soviética, que vem assinalando, anualmente, o 9 de maio de 1945 como o dia da grande vitória patriótica do Exército Vermelho.
- PUB-

O poder político e os antigos combatentes

Foi com desagradável surpresa, verificarmos que a nova orgânica governamental não inclui a Secretaria de Estado dos Antigos Combatentes, contrariamente ao que se verificava no anterior Executivo.

Putin e a invasão da Ucrânia

Não há nenhum ser humano amante da paz que possa ficar indiferente à barbárie que grassa atualmente na Ucrânia.

Recordando o saudoso engenheiro Vaz Osório

Há personalidades que dedicaram parte da sua vida ao serviço da causa pública sem, contudo, terem sido reconhecidas, alguma vez, por isso.

O livro “Adeus até… ao meu regresso” e os Combatentes

Trata-se de um livro sui generis, constituído, fundamentalmente, por um conjunto de fotos, dos três teatros de operações, Angola, Guiné e Moçambique, retiradas do acervo fotográfico dos referidos combatentes vila-realenses, que participaram no conflito ultramarino

In memoriam do Isildo Sequeira

No passado dia 9 do corrente mês, recebi a triste noticia do falecimento inesperado do Isildo Sequeira, meu velho amigo e companheiro da juventude.

Países ricos e países pobres

A riqueza das nações, ao contrário do que muita gente pensa, não advém das matérias-primas de que dispõem nos seus territórios, mas da valorização dos seus recursos humanos, como é demostrado pelos exemplos do Japão e da Suíça.
- PUB-

ARTIGOS DE OPINIÃO + LIDOS

Mais lidas