Terça-feira, 11 de Maio de 2021

88 casos positivos no Lar Nossa Senhora das Dores

Os resultados dos 99 testes realizados foram dados a conhecer há instantes.

A situação não é animadora no Lar Nossa Senhora das Dores, em Vila Real. Depois de ontem à noite terem sido confirmados mais 25 casos de covid-19, o presidente da Câmara de Vila Real revelou esta manhã que “desde domingo, foram feitos 99 testes dos quais 88 deram resultado positivo"

Rui Santos explicou que "ao todo, 68 utentes e 20 funcionários do lar deram positivo no teste à Covid-19 e onze testes deram negativo".

Depois de, na quinta-feira à noite, terem sido conhecidos mais 25 casos de covid-19 no Lar de Nossa Senhora das Dores, elevando para 45 os infetados, o presidente da câmara de Vila Real anunciou a retirada dos idosos com resultados positivos. Segundo a autarquia, foram encaminhados três utentes com testes positivos à covid-19 para o Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD) e foi ainda retirado um utente com teste negativo, que foi transferido para Vila Nova de Gaia.

A evacuação acabou por ser interrompida quando o centro hospitalar “decidiu enviar para o lar a sua diretora clínica, dois enfermeiros e dois auxiliares, para avaliarem a condição médica dos utentes presentes no lar, antes de continuar a evacuação”.

“Foi proposto pela diretora clínica interromper a evacuação, ficando os elementos do CHTMAD, os elementos do Exército, da Cruz Vermelha e as funcionárias do Lar, a assegurar a assistência aos utentes durante a noite”, explicou Rui Santos.

As soluções estão agora a ser analisadas, mas existe a possibilidade de os idosos permanecem no lar e o espaço ser desinfetado, algo que, para Rui Santos, “não é o ideal”.

“Estamos à procura da situação ideal que é retirá-los para um outro espaço, desinfetar as instalações, estabilizar a instituição, os funcionários e os serviços de apoio, os voluntários e reabrir o espaço com todas as cautelas que o covid-19 exige”, defendeu.

Para o presidente da câmara de Vila Real, os utentes "não podem ser transferidos para um ambiente hospitalar puro e duro porque também os hospitais são focos de infeções. O desejável é que sejam transferidos para um local onde não haja a possibilidade de serem contaminado com o que quer que seja, porque são uma população envelhecida e fragilizada”.

Entretanto, a evacuação vai continuar durante o dia de hoje, sem prazo previsto para terminar, e os funcionário que tinham sido enviados para casa foram chamados para realizarem os testes de despiste à covid-19.

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.