Quarta-feira, 17 de Agosto de 2022

Ainda não há destino para as instalações da Escola de Enfermagem

Com um investimento de cerca de 1,3 milhões de euros, comparticipado por fundos comunitários, a academia transmontana vai ampliar em mais de 1.600 metros quadrados o edifício da Escola de Ciências da Vida e Ambiente, criando assim as condições para albergar o curso de enfermagem. Relativamente ao futuro das atuais instalações, localizadas em Lordelo, ainda estão a ser “avaliadas as possibilidades”.

-PUB-

Já foi assinado o contrato de financiamento que vai permitir à Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) proceder às obras necessárias para albergar no campus a Escola Superior de Enfermagem, o que poderá acontecer em setembro de 2015.

Em comunicado, a universidade confirmou que foi aprovado o projeto “UTAD Eco Campus: Edifício de Serviços Comuns e Escola de Ciências da Vida e Ambiente”, apresentado no âmbito do domínio de intervenção “Equipamentos Estruturantes do Sistema Urbano Nacional” do Eixo V – Infraestrutura e Equipamentos de Valorização Territorial e o Desenvolvimento Urbano” do Programa Operacional Temático Valorização do Território (POVT).

“A decisão favorável de financiamento corresponde à Ampliação do Edifício da Escola de Ciências da Vida e do Ambiente, com o objetivo principal de reforçar a capacidade da Universidade para o desenvolvimento do ensino e investigação”, explicou a academia no mesmo documento.

António Fontaínhas Fernandes, reitor da UTAD, adiantou que “a Escola de Enfermagem mudará para o campus após a conclusão da ampliação do edifício, cuja início de obra está previsto para novembro” e conclusão, “em termos de mudança”, para setembro do próximo ano.

A ampliação vai envolver a criação de “salas de aulas, um auditório, gabinetes para docentes, salas de reuniões e espaços e estruturas de apoio, tudo num novo contexto propiciador de interações mais ágeis entre espaços, num modelo organizativo em moldes mais funcionais e gregários”.

Depois de um investimento de quase 1,3 milhões de euros, o espaço contará com mais 1.672,40 metros quadrados, passando o Edifício da Escola de Ciências da Vida e do Ambiente a dispor de um total de 4.033,40 metros quadrados de área bruta de construção.

Relativamente ao futuro das atuais instalações da Escola de Enfermagem, localizadas em Lordelo, a cerca de cinco quilómetros do campus universitário, António Fontaínhas Fernandes explicou que a reitoria está a “avaliar as possibilidades”, não havendo ainda, por isso, “informação concreta” sobre o destino daquele espaço.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.