Segunda-feira, 4 de Julho de 2022

Alunos carenciados com apoios no Ensino Superior

Oito mil Euros são a verba que a Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar está a atribuir em Bolsas de Estudo a jovens carenciados do concelho, com o intuito destes aguiarenses poderem ter acesso ao Ensino Superior que, de outra forma, não teriam, por impedimentos financeiros, no seio familiar. Os pagamentos trimestrais efectuam-se ao […]

Oito mil Euros são a verba que a Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar está a atribuir em Bolsas de Estudo a jovens carenciados do concelho, com o intuito destes aguiarenses poderem ter acesso ao Ensino Superior que, de outra forma, não teriam, por impedimentos financeiros, no seio familiar.

Os pagamentos trimestrais efectuam-se ao longo de nove meses. Mediante uma prévia análise social ao agregado familiar, os jovens que vêem aprovada a candidatura recebem, mensalmente, 200€, 150€ ou 100€. Esta atribuição de verbas é atribuída com base nos escalões de rendimento “per capita”.

De entre os vários alunos aguiarenses que estão a ser apoiados com estas Bolsas de Estudo, existe um jovem que, dadas as extremas dificuldades da respectiva família, está a receber, até ao final deste ano, o apoio do Município, na sua totalidade (que o regulamento permite), ou seja, 1.800€.

Para Domingos Dias, Presidente da Câmara Municipal, “estes incentivos ao conhecimento que atribuímos aos jovens que não têm possibilidades são o melhor investimento que o Município pode fazer, nos filhos da terra”.

Para que o aluno possa receber esta Bolsa, não pode dispor, por si ou pelos responsáveis pela sua educação, de meios suficientes para custear os encargos correspondentes à frequência no Ensino Superior, nem receber outras Bolsas de Estudo ou apoios equivalentes, entre outros requisitos.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.