Segunda-feira, 14 de Junho de 2021

Apresentação do livro “Entidades que se Comem” de António Manuel Monteiro

No próximo dia 9 de fevereiro, realiza-se a apresentação do livro “Identidades que se comem – Da rusticidade alheireira à intimista Lhéngua Mirandesa” de António Manuel Monteiro.

-PUB-

Esta é uma obra com grandes evidências na área da gastronomia, onde se “comentam memórias e acercam saudades, leva aos amantes da diferença o corpo do nosso território, com identidades gastronómicas, referências e influências que convertem produtos e simplicidades da natureza em comeres especiais e diferenciados.”

A cerimónia tem lugar na biblioteca municipal de Torre de Moncorvo, pelas 15h00, sendo o livro apresentado pelo próprio autor.
“António Manuel Monteiro nasceu em Torre de Moncorvo a 18 de Novembro de 1957.

Engenheiro agrónomo pelo Instituto Superior de Agronomia da Universidade Técnica de Lisboa (ISA-UTL), especialista em Arboricultura Mediterrânica. Atualmente é técnico superior na Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte, em Mirandela, onde reside.
Cronista em jornais e revistas, autor de alguns livros (A Oliveira – Recuperar o passado, Crónicas Comestíveis – Contando Histórias de Comeres, Estórias do Azeite, Azeite e Azeitonas – Receitas da Rota do
Azeite de Trás-os-Montes, Palavras do Olival) e co-autor de outros (Etnobotânica – Plantas Bravias, Comestíveis, Condimentares e Medicinais, A Amendoeira – Com Especial Referência a Trás-os-Montes e Alto Douro).

Foi distinguido com o Prémio Nacional de Literatura Gastronómica, atribuído pela Academia Portuguesa de Gastronomia. Grão-Mestre e co-fundador da Confraria dos Enófilos e Gastrónomos de Trás-os-Montes e Alto Douro.”

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.