Segunda-feira, 14 de Junho de 2021

Aquisição do novo Acelerador Linear para o Hospital continua adiada

Rui Santos lembrou ao primeiro-ministro as promessas dos sucessivos governos, mas António Costa não se pronunciou sobre este assunto, apenas disse estar “bem ciente dos problemas do SNS”. O PSD também quer saber porque motivo ainda não foram cumpridas as promessas 
 

-PUB-

Depois da promessa feita há cerca de dois anos pelo então ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, de um segundo acelerador linear para o Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CTMAD), o certo é que ainda não há novidades sobre o equipamento. 
Na inauguração da Unidade de Saúde Familiar (USF) Nuno Grande, o presidente da câmara de Vila Real, Rui Santos, aproveitou a presença do primeiro-ministro e da ministra da Saúde para lembrar a necessidade de se adquirir um segundo acelerador, um equipamento fundamental no tratamento de doentes oncológicos, evitando desta forma a deslocação dos doentes ao Porto. 
“Senhor primeiro-ministro, o acelerador linear há muitos anos prometido quer por sucessivos ministros, quer por conselhos

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.