Quarta-feira, 17 de Agosto de 2022

Associação vai gerir mais de 18 milhões de fundos comunitários

Numa altura em que todas as atenções estão viradas para a nova ‘fornada’ de apoios financeiros europeus, na região debate-se as prioridades de desenvolvimento, as áreas onde é mais importante investir. Enquanto entidade gestora dos fundos comunitários, a Associação Douro Histórico tem auscultado os agentes no terreno e defende o Turismo, nas suas várias vertentes, como um dos setores a promover.

-PUB-

“O turismo é uma área a apostar”, sublinhou Manuel Pires, da Associação Douro Histórico (AHD), entidade que vai gerir um envelope financeiro de mais de 18 milhões de euros (Programa Leader) destinados aos concelhos que compõe a sua área de intervenção.

A ADH encerrou, no dia 29, um ciclo de encontros que teve como objetivo “delinear a estratégia local de desenvolvimento que vai nortear a Associação dentro do novo quadro comunitário de apoio”, nomeadamente no que concerne à gestão dos fundos comunitários no território da NUT III Douro.

“Quisemos saber os anseios e objetivos da região para que a linha de financiamento venha de encontro a essas necessidades”, sublinhou Manuel Pires, da ADH, referindo desde logo, e tendo em conta também o que está a ser “formatado a nível nacional”, que o setor do turismo é uma das áreas a destacar.

Segundo a mesma responsável, os fundos serão encaminhados “não para a criação de novas unidades de alojamento mas para a reestruturação das existentes” e ainda para projetos ao nível dos setores associados ao turismo, como, por exemplo, “a restauração ou a animação”, que ainda “continuam a ser deficitários” na região.

“Para o turista não basta a paisagem. É preciso apostar em roteiros turísticos, bares, discotecas”, é preciso conseguir segurar os visitantes na região mais que um dia e meio, que, segundo as estatísticas, é o tempo médio que os turistas ficam na região.

Apesar da necessidade de investir nesta área, Manuel Pires lamenta que a região ainda ‘sofra’ de algum individualismo da parte dos agentes económicos no terreno. “É uma área complicada devido à falta de cooperação, de parcerias. Os empresários veem apenas as suas próprias casinhas e não têm uma visão da promoção como um esforço conjunto”, sublinhou.

No que diz respeito ao montante que será ‘entregue’ à região através da ADH, a mesma responsável explicou que o valor não está fechado, uma vez que não se contará apenas com a abordagem Leader, mas ainda com outros apoios provenientes do Programa Operacional Regional, geridos pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Norte mas que também contarão com a intervenção da Associação ao nível “da programação, receção e análise de candidaturas”, embora a decisão caiba depois à comissão.

Neste momento existe a perspetiva de um total de 18 milhões, sendo de sublinhar ainda que a ADH vai “entrar na área da agricultura, na área da produção”. “Até aqui temos vindo a apoiar projetos que são complementares à atividade agrícola, agora vamos entrar na questão do apoio direto à produção e aí poderemos contar com uma parte da verba que está afeta ao Eixo 1 e que vai passar um pouco para aquilo que é a intervenção das associações”, explicou.

No quadro comunitário que agora acaba (2007-2014), a Associação apoiou 88 candidaturas, gerindo “16 milhões de euros em termos de financiamento total e um cofinanciamento a fundo perdido de cerca de nove milhões”. Projetos que resultaram na criação de 108 postos de trabalho.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.