Domingo, 26 de Maio de 2024
No menu items!

Atualização do Plano de Emergência concluída “em breve”

Revisão está em curso em todos os municípios do Douro. Semana da Proteção Civil termina hoje com um simulacro de incêndio urbano no centro histórico

-PUB-

O Plano Municipal de Emergência de Vila Real terá concluída sua atualização em breve, um processo que foi levado a cabo em conjunto de vários outros concelhos no âmbito da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Douro e da Associação de Municípios do Vale do Douro Norte.

À margem do arranque de mais uma Semana dedicada à Proteção Civil, a decorrer desde o dia dois e até amanhã, Carlos Silva, vereador da Câmara Municipal, explicou que atualmente o município tem um plano em vigor, anterior à nova geração de planos de emergência.

“Decorre no âmbito da CIM do Douro e da Associação de Municípios do Vale do Douro Norte, um conjunto de trabalhos de atualização dos riscos desta região”, explicou o autarca, revelando que o novo documento deverá estar pronto e “aprovado em breve”, e já de acordo com a “nova definição”.

O processo de atualização dos planos de emergência, nacional, regionais, distritais e municipais, está a decorrer há alguns anos, mais exatamente desde 2008, altura em que publicada a legislação que veio definir os novos critérios para estes instrumentos que, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil, definem “a atuação dos vários organismos, serviços e estruturas a empenhar em operações de proteção civil” e que permitem “antecipar os cenários suscetíveis de desencadear um acidente grave ou catástrofe, definindo a estrutura organizacional e os procedimentos para preparação e aumento da capacidade de resposta à emergência”.

A revisão dos vários planos dos municípios durienses contou com o apoio do anterior quadro comunitário, e exigiu, entre outros aspetos, o levantamento de várias elementos dos respetivos concelhos, como por exemplo, as características do território, a tipologia da indústria, o tráfego rodoviário, o número de bocas de incêndios e várias estatísticas.

Realizada no âmbito do Dia Internacional da Proteção Civil, assinalado a 1 de março, a iniciativa começou na última segunda-feira, com uma exposição de meios dos vários agentes de proteção civil, sendo de sublinhar um exercício que mostrou a atuação dos bombeiros perante um acidente rodoviário, seguido do incêndio da viatura e que exigiu o desencarceramento da vítima, e de uma demostração operacional de socorro com recurso às equipas cinotécnicas da Guarda Nacional Republicana e da Polícia de Segurança Pública.

“O objetivo, basicamente, é sensibilizar a comunidade para a importância das questões da prevenção face aos riscos que diariamente nos podemos confrontar”, sublinhou Carlos Silva.

O mesmo responsável referiu que os “riscos mais relevantes” no concelho são os incêndios e a queda de neve, sobretudo nas zonas mais altas. “Temos um conjunto de outros riscos menores, como os acidentes rodoviários, face ao facto de sermos um concelho atravessado por importantes vias. “Queremos sensibilizar população para que com o seu comportamento não contribua para o aumento do risco mas para a sua diminuição e, na eventualidade de ocorrerem, para a sua solução”, reforçou.

No âmbito da Semana da Proteção Civil foram realizadas várias atividades, direcionadas em especial para a comunidade escolar, sendo de sublinhar que amanhã terá lugar no centro histórico simulacro de Incêndio Urbano/Rodoviário.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS