Quarta-feira, 17 de Agosto de 2022

Autarquia vai investir 300 mil euros no setor do turismo

A Câmara Municipal de Mondim de Basto vai investir, em 2015, 300 mil euros no setor do turismo.

-PUB-

Nesta verba serão incluídos os projetos da nova Loja Interativa de Turismo, a sinalização do percurso pedestre e do acesso às Fisgas de Ermelo e ainda a construção de um website completamente dedicado à promoção turística do concelho.

A Loja Interativa de Turismo vai integrar uma rede regional de lojas interativas, promovida pela Entidade de Turismo do Porto e Norte de Portugal, que procura inovar e otimizar o acesso à informação, promover os diferentes produtos estratégicos da região e uniformizar a imagem do Porto e Norte de Portugal. Esta loja será equipada com tecnologia interativa, que permitirá aos visitantes acederem a todas as informações turísticas sobre a região através do toque. Aqui estarão disponíveis mapas interativos com os pontos de maior interesse do concelho, roteiros interativos temáticos e aplicações para smartphones, com as diversas informações da região.

A candidatura das Fisgas de Ermelo a Património Natural da Humanidade da UNESCO, pela exigência e grandiosidade do projeto, tem associada uma despesa considerável. Contudo, os benefícios que desta classificação possam advir, como a promoção turística do território, o desenvolvimento socioeconómico da região e a garantia de proteção e conservação do sítio, justificam o investimento nesta candidatura.

De acordo com o presidente da Câmara, Humberto Cerqueira, “a autarquia quer valorizar o rico património natural do concelho, criando riqueza e dinamismo social”.

Este investimento tem como principal objetivo afirmar o concelho no setor do turismo, promovendo-o e capacitando-o como área impulsionadora do desenvolvimento local.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.