Segunda-feira, 15 de Agosto de 2022

Autarquia vai recuperar vinte quilómetros de estradas da zona rural

Projeto envolve 16 obras e os custos serão suportados na íntegra pelos cofres do município.

-PUB-

A Câmara Municipal de Vila Real anunciou, no dia 22, um conjunto de obras de requalificação da rede viária da zona rural do concelho que vai exigir um investimento de mais de 637 mil euros e que deverá avançar até ao final do ano.

Adriano Sousa, vereador responsável pelo pelouro da Acessibilidades, Mobilidade e Transportes, explicou que em breve “será aberto o concurso público” para a adjudicação do pacote global, que vai incidir em vias localizadas em 16 freguesias do concelho, num total de cerca de 20 quilómetros de estrada melhorados.

“Sabendo que não é possível fazer tudo ao mesmo tempo, vamos fazendo as obras em função das necessidades e não vamos juntar tudo no ano das eleições”, sublinhou o presidente da Câmara, Rui Santos.

Segundo o autarca, foi feito “um levantamento” no terreno e “entendeu-se que as vias escolhidas são as que estavam em pior estado”, mas outras se seguirão, em outros “pacotes de investimento” futuros.

Tendo em conta que os fundos comunitários não preveem apoios para pavimentações, a autarquia avançará com as obras recorrendo a fundos próprios, o mesmo deverá acontecer “no próximo ano”, altura em que, segundo intenção do município, deverá avançar-se com um “investimento equivalente ou até superior” em outras estradas da zona rural do concelho.

Até a final deste ano será anunciado também um conjunto de obras em vias localizadas nas freguesias urbanas.

“A rede viária tem necessidades. É preciso corrigir e preservar os acessos ao mundo rural”, defendeu Rui Santos, considerando que o projeto agora apresentado, e que avançará ainda este ano, representa “o maior pacote de pavimentação feito em Vila Real em ano não eleitoral e às pensas só do município”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.