Terça-feira, 30 de Novembro de 2021
©DR

Avenida Carvalho Araújo vai sofrer alterações ao trânsito

A partir de segunda-feira, as obras na principal artéria da cidade entram numa nova fase. O trânsito vai sofrer alterações.

-PUB-

A partir do dia 3 de maio, segunda-feira, os trabalhos de requalificação da Avenida Carvalho Araújo vão entrar numa nova fase, levando a alterações e condicionamentos no normal funcionamento do troço entre a antiga rotunda da Avenida e a rua Miguel Torga.

Em comunicado, a autarquia explica que o trânsito vai sofrer alterações. Sendo assim, o troço de via que liga a rua Miguel Torga à Avenida 1º de Maio passará a comportar os dois sentidos de circulação no lado oposto ao Hospital da Luz, para quem circula no sentido nascente/poente, será proibida a viragem à esquerda para a rua Irmã Virtudes em frente ao edifício do antigo Governo Civil e para quem circula no sentido poente/nascente, a partir da rua Miguel Torga, será permitido aceder ao Parque de Estacionamento.

Juntam-se a estas, outras alterações como a saída do Parque de Estacionamento, situada em frente ao edifício do ex-Governo Civil, que será encerrada durante a execução dos trabalhos, passando a saída a ser feita pela rua Camilo Castelo Branco. Também a paragem temporária dos transportes urbanos junto ao edifício do Café Clássico será retirada, sendo a alternativa a paragem junto à antiga Moviflor.

Estacionar em frente ao ex-Governo Civil será também proibido, assim como não será possível a circulação de veículos pesados entre a “rua Nova e a rotunda da Honda”, com exceção para os transportes públicos, transportes de recolha de lixo e veículos devidamente autorizados.

Sendo assim, “os autocarros de transporte público de passageiros regular poderão circular no sentido poente-nascente, entre a rua Miguel Torga e a Avenida 1º de Maio, a fim de recolher os alunos da escola Camilo Castelo Branco nas paragens existentes nesses arruamentos”, informa a autarquia.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.