Quinta-feira, 29 de Setembro de 2022

Câmara de Alijó assume testes e queixa-se de inércia do Governo

A Câmara de Alijó vai rastrear utentes e funcionários das instituições particulares de solidariedade social (IPSS) e bombeiros, queixa-se de “inércia” do Governo e defende um plano nacional de testagem à covid-19 nas respostas sociais para idosos.

-PUB-

O município de Alijó, distrito de Vila Real, disse hoje, em comunicado, que “vai assumir, uma vez mais, os custos de mais 136 testes (zaragatoa) à covid-19, feitos por amostragem a idosos e profissionais das diversas respostas sociais das IPSS e ainda corporações de bombeiros do concelho”.

“Desde o início da pandemia até ao momento, o município de Alijó já realizou mais de 800 testes de despistagem da infeção por covid-19 e assumiu custos de cerca de 300 mil euros com medidas de prevenção da pandemia”, referiu a autarquia liderada por José Paredes.

Este rastreio municipal pretende “precaver situações de contágio face ao aumento de casos que se verificam a nível nacional”.

“É inconcebível que não se tenham tirado as devidas ilações e que não tenha sido criado um plano nacional de testes direcionado às respostas sociais para idosos”, salientou a autarquia.

Para este município, “é imperioso que se aprenda com tudo aquilo que tem acontecido até agora e encetar uma mudança de estratégia no que diz respeito às instituições mais vulneráveis”, exigindo-se “mais ação e menos reação”.

“Mais uma vez, fomos obrigados a substituirmo-nos à Administração Central em matéria que é da sua competência”, frisou.

O município de Alijó disse que está “a assumir totalmente os investimentos em medidas de prevenção, até porque ainda não foram assegurados pelo poder central os apoios excecionais às autarquias locais para poder fazer face a estas despesas”.

“A nossa prioridade é, e sempre será, cuidar das nossas gentes. Iremos fazê-lo sempre que necessário. Alijó tem sido, felizmente, um concelho pouco atingido pela pandemia, fruto de muito empenho, coordenação e proatividade do município, mas é inegável que as estruturas de apoio a idosos e as corporações de bombeiros estão altamente vulneráveis e expostas”, referiu.

Segundo dados da Direção-Geral da Saúde (DGS), Alijó registou oito casos de covid-19 até ao momento, no entanto, cinco destas pessoas residem fora do concelho.

Portugal contabiliza pelo menos 2.050 mortos associados à covid-19 em 82.534 casos confirmados de infeção, de acordo com o último boletim da DGS.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.