Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

Campeonato Nacionalde Montanha está ao rubro

João Fonseca (Norma M20 FC) venceu a Rampa Porca de Murça, quinta prova pontuável para o Campeonato Nacional de Montanha, com organização do Clube Aventura do Minho.

-PUB-

Foi uma prova disputada até à última subida, mas em que o tempo canhão realizado pelo piloto da Covilhã na primeira subida de prova, com a pista nas melhores condições para fazer tempos, foi fulcral para a vitória.

Rui Ramalho (Juno SSE) lutou até ao fim, tentou o tudo-por-tudo na derradeira subida, mas não chegou e feitas as contas finais, faltaram-lhe 2,224s para vencer. Em termos de classificação do Campeonato, tudo fica mais interessante.

Paulo Ramalho (Juno CN09) optou por não alinhar nesta derradeira subida, pois o terceiro posto, era um resultado já praticamente certo.

Tiago Reis (Ford Fiesta RS2000) confirmou os resultados até aqui conseguidos, fez quarto à geral, venceu de novo, sem problemas, a Categoria 3.

Nuno Guimarães (BRC CM02) faz o quinto posto geral, vence a respetiva categoria e já nem sequer alinhou na terceira subida, tendo levado o carro diretamente para Parque Fechado após a segunda subida de prova.

Manuel Pereira Fez o pior tempo de prova nesta subida, aparentemente o problema elétrico, ou eletrónico ainda não foi resolvido no Mitsubishi Lancer EVO VI. Foi segundo da Categoria 3.

Joaquim Teixeira (Porsche 997 GT4) venceu a Categoria 2, é igualmente o melhor dos GT. Faz o sétimo tempo da classificação geral.

Luís Nunes (Seat Leon) é o oitavo da classificação geral, lugar que conquista a “ferros” com uma vantagem de meio segundo. Na Categoria 3 é terceiro e é o melhor duas rodas motrizes da Categoria.

Edgar Reis teve aquele percalço que o impediu de conseguir fazer tempo, na subida em que as condições estavam mais propícias para fazer tempo, e esses segundos certamente que lhe fizeram falta. Terminou em nono, segundo da Categoria 2.

Luís Silva (BMW M3) encerrou o “top ten”.

José Pedro Gomes (Ford Escort MKII) nem alinhou na terceira  subida, pois tinha garantido o resultado na Categoria 4. Deixou assim espaço para que Flávio Saínhas (Ford Escort MKI) assinasse a melhor marca da subida e fosse segundo nas contas finais da categoria.

Cândido Monteiro foi o terceiro classificado final e vencedor da Taça Nacional, ou seja dos Clássicos com cilindrada inferior a 1300 cm3.

 

Classificação

 

1º Rui Ramalho, Juno SSE (1º Cat. 1), 2m13.328s;

2º João Fonseca, Norma M20FC, a 4.302;

3º Paulo Ramalho, Juno CN 09, a 4.670;

4º Tiago Reis, Ford Fiesta (1º Cat. 3), a 8.673;

5º Joaquim Teixeira, Porsche 997 GT 4 (1º Cat. 2), a 12.564;

6º Nuno Guimarães, BRC CM 02, a 12,565s; 7º  Manuel Correia, Skoda Fabia S 2000, a 13.547s;

8º Edgar Reis, Porsche 997 GT 3, a 13.625s;

9º  José Correia, Seat Leon MK3, a 13.966;

10º Luis Nunes, Seat Leon, a 15.614s. Classificaram-se mais 14 concorrentes.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.