Segunda-feira, 4 de Julho de 2022

Capela de Arroios abre portas à cultura e aos produtos locais

O objetivo da ação é dinamização da economia local e valorização dos recursos endógenos da região do Douro e Trás-os-Montes.

A Capela de Arroios, no concelho de Vila Real, que marca uma das mais bonitas praças do Douro, abre portas, no dia 19 de agosto, pelas 17 horas, para mais uma edição especial do projeto Capella. Após o sucesso das edições anteriores, cultura, arte, música e produtos locais voltam a ser o mote destes encontros. 

No sábado, dia 19, o produto tomate coração de boi vai estar à prova na Capela barroca, um encontro inédito integrado na II Edição do Concurso do Tomate Coração de Boi do Douro. “A combinação do tomate com diferentes perfis de azeite” é o mote para este momento invulgar guiado pelo jornalista Edgardo Pacheco (Grupo Cofina, Correio da Manhã, Sábado, Jornal de Negócios), pelo especialista em azeite Francisco Pavão (presidente da CVR Trás-os-Montes) e pelo especialista em sal, Jorge Raiado (da empresa algarvia Salmarin), que convidam chefes e visitantes a conhecerem melhor o tomate coração de boi, ingrediente que encontra no Douro excelentes condições para o seu amadurecimento. 

O Mercadinho da Capella irá decorrer logo a seguir. Além de diversos produtores de Arroios, aldeia dos arredores de Vila Real que é conhecida pela excelência dos produtos hortícolas e frutícolas aí produzidos, a próxima edição do Mercadinho conta com a participação de diferentes parceiros, como a livraria Traga Mundos, os vinhos Quinta dos Lagares, Xi Coração, Quinta do Infantado, a conceituada e tradicional pastelaria Casa Lapão, o Folar da Dininha, o restaurante CAISDAVILLA, os produtores Rupestris, Ervas Finas, InVitro, Malcriado, Quinta de Covello (mirtilos), a artista Rosa Pais e o projeto de sabonetes naturais Ludares e Lugares, entre outros. 

No terceiro fim de semana de setembro, a Capela de Arroios abre novamente portas para a edição que irá encerrar o ano de 2017. 

O Projeto Capella tem levado à Capela de Arroios e à sua bela praça a arte e a cultura. É uma iniciativa de desenvolvimento local com base na cultura organizada pelo alltodouro – projeto de animação turística e cultural desenvolvido pela Greengrape – e Junta de Freguesia de Arroios. Conta também com a colaboração da Estalagem Quinta do Paço e do Município de Vila Real.

“Queremos dar continuidade ao projeto e viabilizar o futuro, por isso optamos por realizar estas duas edições em 2017” comenta a promotora do alltodouro, Celeste Pereira, “ a partir da cultura, queremos concretizar pequenas experiências de dinamização da economia local e valorização dos recursos endógenos da região do Douro e Trás-os-Montes”. Imóvel de estilo Barroco, classificado como Monumento de Interesse Público desde 1993, a Capela de Arroios marca fortemente o espaço comunitário envolvente e constitui o elemento físico em torno do qual se realizam os Mercadinhos e os momentos culturais, que cruzam disciplinas artísticas, dança, teatro, música, poesia, pintura, escultura, realizadas quer por artistas convidados, quer por pessoas da terra. 

“Este é um projeto que abraçamos, enquanto Junta de Freguesia, com muito gosto. Há quatro anos, quando finalmente conseguimos recuperar a capela, era já nossa ambição dinamizar este espaço do ponto de vista cultural, recreativo e social. Acreditamos que este tipo de iniciativas devolve o monumento à população e contribui para o reforço da vivência comunitária”, comenta Ana Maria Silveira, presidente da Junta de Freguesia de Arroios.

Sítio ainda escondido dos olhares dos turistas, a Capela de Arroios, com o seu largo constituído por casas de granito, surpreende o visitante e afirma-se no contexto do Douro Património Mundial.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.