Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

Carta aos Consagrados da Diocese de Vila Real, sobre o Ano do Consagrado

Irmãos e Irmãs! O Ano do Consagrado, aberto, pelo Papa Francisco, que vai até ao dia 2 de Fevereiro de 2016, Festa da Apresentação do Senhor e Dia do Consagrado, evoca os Cinquenta Anos de promulgação do Decreto ‘’Perfectae Caritatis’’, sobre a Vida Religiosa, pelo Bem-Aventurado Paulo VI, a 28 de Outubro de 1965, na Quarta Sessão do Concílio Vaticano 11, e quer reflectir o que ele e a Constituição da Igreja ‘’Lumen Gentium ensinam sobre o ‘dom divino que a Igreja recebeu do Senhor’. Os Votos e Conselhos Evangélicos de Castidade, Pobreza e Obediência são o tesouro da Tradição dos Apóstolos, Padres, Doutores e Pastores, ‘’interpretados pela autoridade da Igreja, guiada pelo Espírito Santo, que não só os interpretou e regulou a sua prática, mas também determinou as formas estáveis de os viver’’ (Lumen Gentium, 43)

-PUB-

1- A vida consagrada está no coração da Igreja e a perfeição da caridade é o móvel do ser cristão. A Diocese deve conhecer e apoiar os Carismas, Congregações, Pessoas e Instituições. 110 aumento da perfeita caridade, pela prática dos conselhos evangélicos, segundo a doutrina e exemplo do Divino Mestre, é o sinal luminoso do Reino dos Céus’’ (n.l), neste mundo. A vida consagrada é sinal do futuro, com Deus, como disse o Papa Francisco aos Superiores Gerais ‘’a Igreja deve ser atractiva, para despertar o mundo! Sede testemunho dum modo diferente de fazer, agir e viver! É possível viver de modo diferente, no mundo. Falamos da visão escatológica, dos valores do Reino encarnados aqui,

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.