Sexta-feira, 30 de Setembro de 2022

Casa do Douro deverá ter novo modelo organizacional este ano

PS, BE e PCP defendem a refundação do modelo anterior, ou seja, uma Casa do Douro de natureza pública e inscrição obrigatória, enquanto o PSD e o CDS defendem o atual modelo  

-PUB-

O futuro da Casa do Douro (CD) voltou a ser discutido numa audição conjunta que decorreu na Comissão de Agricultura e Mar da Assembleia da República, onde estiveram vários organismos nacionais e autarcas da Região Demarcada do Douro. 
Em causa estão três projetos de lei, apresentados pelo PS, BE e PCP, que vão ser votados no Parlamento, e pretendem na sua base voltar a ter uma Casa do Douro de natureza pública e de inscrição obrigatória. Opinião corroborada pela Comissão Nacional de Agricultura (CNA), pela Comissão Administrativa da CD e pela Comunidade Intermunicipal do Douro (CIM Douro), que também enviou ao Parlamento uma proposta para um novo modelo institucional da CD, em que defende uma

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.