Domingo, 24 de Outubro de 2021

Catequese online na paróquia de Santa Maria Maior

Devido à covid-19, a Paróquia de Santa Maria Maior, em Chaves, implementou a catequese online.

-PUB-

Está organizada por catecismos e em pequenos grupos. Acontece uma vez por semana e tem uma duração de aproximadamente 40 minutos. Atualmente há 26 grupos a funcionar, desde o 1º ao 10º catecismo.

As crianças, com o seu catequista, entram semanalmente, através do telemóvel ou do computador, na sala virtual, para o encontro de catequese que está a ser participado também por alguns pais.

A iniciativa surgiu “devido às circunstâncias que estamos agora a viver. E como queremos dar continuidade ao encontro semanal, só é possível através destes meios. Uma ideia que surgiu da coordenadora da catequese paroquial e que foi muito bem acolhida por todos os catequistas. E eu, da minha parte, estou mesmo encantado que ela vá por diante”, conta o pároco de Santa Maria Maior.

Na paróquia estão inscritos na catequese presencial cerca de 600 crianças e adolescentes. Para a catequese online já se inscreveram 345 crianças e adolescentes. 

Nesta dinâmica estão envolvidos cerca de 50 catequistas, entre os que fazem a catequese online aos diversos grupos e os que apoiam no contacto com as famílias. 

“A missão de evangelizar, de continuar a anunciar Jesus, de levar Jesus ao coração e à vida de cada criança ou adolescente é de todos, uns à frente outros na retaguarda, todos juntos para a mesma missão”, salienta a catequista Odete Alves. 

A catequese entra, por assim dizer, nos lares e é “uma porta aberta” que faz os pais participantes de um mesmo projeto.

“É uma oportunidade de estarmos em contacto com a família, embora através da tecnologia. Creio que podemos alcançar mais facilmente estes núcleos, podemos ser uma presença de esperança, podemos ser o rosto vivo, o rosto humano da Igreja que não abandona os seus fiéis, que não abandona aqueles que ama. É isto que nós pretendemos ser”, destaca a coordenadora.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.