Quarta-feira, 17 de Agosto de 2022

Chaves, 2 | OLiveirense, 0

Final de tarde dramático para os flavienses que estiveram muito perto de se sagrarem campeões da II Liga e subir ao escalão principal do futebol português, mas acabaram por não alcançar os seus objetivos, uma vez que o Tondela empatou já em tempo de compensação no terreno do Freamunde, e o União da Madeira venceu por três bolas a zero o Oriental, com os flavienses a serem renegados para a terceira posição, com o sonho a desfazer-se em segundos.

-PUB-

Apesar de não dependerem apenas do seu resultado para alcançar a subida de divisão, os transmontanos acreditavam que seria possível fazer a festa em casa. As bancadas encheram por completo para apoiar a sua equipa, que entrou em campo determinada em marcar cedo. E logo aos 4’, Barry colocou em delírio os adeptos, com Arnold a cruzar para a área e o avançado a marcar de cabeça. Mesmo em vantagem, os flavienses não tiraram o pé do acelerador e depois de algumas perdidas, aos 34’, a equipa transmontana dilatou o resultado por João Patrão de grande penalidade, a castigar uma falta do guarda-redes da Oliveirense sobre João Reis. Vantagem confortável para os locais ao intervalo.

Na segunda metade, o Chaves continuou a dominar em toda a linha, com a Oliveirense sem espaços para explanar o seu futebol. Já os visitados poderiam ter ampliado a vantagem, aos 53’, mas João Patrão desperdiçou uma soberana oportunidade para fazer o terceiro. Num jogo de sentido único, o Chaves foi falhando oportunidades até ao apito final, com os forasteiros a não conseguirem criar uma única situação de perigo, o que poderá ser explicado com o facto de terem a permanência já garantida há muito.

Quando tudo estava bem encaminhado para se fazer a festa, chegou a notícia do golo do Tondela em Freamunde e a tristeza abateu-se nas hostes flavienses, que mereciam melhor sorte. No entanto, há que refletir sobre o que correu menos bem e não foi certamente neste jogo que o Chaves perdeu oportunidade para subir ao escalão máximo do futebol.

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.