Quinta-feira, 15 de Abril de 2021

“Colocar a colaboração na agenda”

O Município de Alijó participou na Conferência Internacional sobre Governação Integrada, que decorreu nos dias 30 e 31 de janeiro, em Lisboa, e serviu para assinalar o encerramento do Ano Nacional da Colaboração. A iniciativa, que decorreu ao longo de 2019, foi promovida pelo Fórum para a Governação Integrada e contou com o Alto Patrocínio do Presidente da República.

Alijó aderiu, desde o início, ao Ano Nacional da Colaboração que procurou chamar a atenção pública, política e mediática para a relevância estratégica da colaboração, como forma de resolução de problemas e otimização dos recursos disponíveis, disseminando o conceito “Colaborar faz toda a diferença”. 

Alijó organizou um dos 18 eventos do ciclo “O Poder da Colaboração”, que se realizaram por todo o país. A vereadora da Ação Social, Mafalda Mendes, que representou o município, recorda que “o evento que decorreu no primeiro semestre do ano de 2019, em Alijó, teve como principal objetivo colocar o valor da colaboração na agenda e mostrar que os projetos que têm base colaborativa são os que efetivamente conseguem resolver problemas, têm continuidade e sucesso”. 

Alijó foi o primeiro município da região interior do país a receber este evento. “A maioria dos municípios a organizar este evento situa-se no litoral, mas fizemos questão de acolher a iniciativa, o que mostra que somos um concelho que está focado em resolver os seus problemas e abrir caminho para respostas inovadoras, sabendo que para isso é necessário trabalhar em colaboração, abrir portas e encetar diálogos”, defendeu Mafalda Mendes.

O Município de Alijó aderiu à iniciativa através da Comissão Municipal de Proteção do Idoso. O Concelho também esteve representado em Lisboa pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Alijó e pelo Centro Social, Recreativo e Cultural de Vilar de Maçada, que também aderiram ao Ano Nacional da Colaboração.

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.