Segunda-feira, 15 de Agosto de 2022

Comité Olímpico de Portugal vai ser Doutor Honoris Causa

No próximo dia 23, pelas 15 horas, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) atribui o grau Doutor Honoris causa ao Comité Olímpico de Portugal (COP).

-PUB-

A UTAD pretende com a atribuição deste importante grau honorífico homenagear o COP “pelos relevantes serviços prestados ao desporto português, pela disseminação dos valores relativos aos ideais olímpicos na sociedade portuguesa e pelos significativos resultados desportivos de todos os atletas olímpicos, com especial destaque aos medalhados e aos quatro campeões Carlos Lopes (Los Angeles, 1984); Rosa Mota (Seul, 1988); Fernanda Ribeiro (Atlanta, 1996) e Nelson Évora (Pequim, 2008)”.

A cerimónia terá lugar na aula magna da Universidade, e conta com a presença de várias personalidades ligadas ao mundo do desporto, nomeadamente os atletas olímpicos, Rosa Mota e Nuno Delgado, e também o antigo presidente do COP, Comandante Vicente de Moura. Estarão também presentes representantes de entidades, governamentais e não-governamentais, relevantes no desporto nacional, como a Secretaria do Estado do Desporto e Juventude, que apadrinha este ato, e a Fundação do Desporto, entre outras.

A cerimónia tem início com a intervenção do reitor da UTAD, António Fontainhas Fernandes, seguindo-se a alocução do Padrinho do COP na cerimónia, Jorge Olímpio Bento, professor catedrático na Faculdade de Desporto da Universidade do Porto. A sessão solene prossegue com a imposição do grau ao Comité Olímpico de Portugal, neste ato representado pelo seu presidente, José Manuel Constantino, que fará a alocução final.

Esta é a sétima vez que a UTAD atribui o grau Doutor Honoris causa, sendo que, é pela primeira vez atribuído a uma Instituição. Ao longo de 28 anos de existência, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, concedeu esta distinção às seguintes personalidades: Rudolphus Lubbers (1989); António Lobo Antunes (2007); Wei Zhao (2011); Francisco Olazabal (2011); Manoel de Oliveira (2012); Luís Valente de Oliveira (2013).

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.