Domingo, 3 de Julho de 2022

Contra a força…

O regresso ao Campo do Calvário saldou-se por mais uma preciosa vitória da turma vila-realense, o que é um garante para a fase seguinte. Com uma atitude personalizada, a Diogo Cão entrou em campo com o forte intuito de conseguir a vitória e, ao minuto 9, através de uma jogada de contra-ataque, o esférico foi […]

O regresso ao Campo do Calvário saldou-se por mais uma preciosa vitória da turma vila-realense, o que é um garante para a fase seguinte.

Com uma atitude personalizada, a Diogo Cão entrou em campo com o forte intuito de conseguir a vitória e, ao minuto 9, através de uma jogada de contra-ataque, o esférico foi recuperado por Luís Tiago, com este a fazer um passe longo, para a corrida de Leandro. Após falha defensiva do Moreirense, com o guarda-redes incluído, a bola sobrou para Leandro que, pleno de oportunidade, alcançou o primeiro tento do encontro.

A turma da Diogo Cão transpirava confiança, perante um adversário que se limitava a tentar contrariar a sua melhor performance e, ao minuto 17, foi Hélio que, à boca da baliza, perdeu o ensejo de dilatar a vantagem. Mas, ao minuto 25, em jogada de ataque, pelo lado esquerdo da equipa da casa, António cruzou, para o interior da área, surgindo Fábio Palavras, de cabeça, a anichar o esférico no fundo das malhas.

O descontentamento da turma de Moreira de Cónegos apenas surgiu ao minuto 29, através de um livre directo, apontado por Miguelote, com Pedro a defender, com o esférico a ir esbarrar no poste direito, para, depois, um defesa aliviar. O encontro era de sentido único e, ao minuto 42, foi Leandro a surgir, isolado, frente ao guarda-redes Padeiro, mas a não o conseguir desfeitear, quando teve hipóteses de o conseguir.

A segunda metade em nada mudou o rumo dos acontecimentos. A turma da Diogo Cão mostrava-se mais forte e, ao minuto 72, o esférico foi ganho por André Rodrigues e conduzido até ao último reduto do Moreirense, com Luís Tiago a aparecer nas costas e a ficar na posse do esférico. À saída de Padeiro, fez a bola passar, por cima deste, através de um excelente toque.

Como conclusão, foi um encontro em que a Diogo Cão foi sempre superior. Poderia, até, ter conseguido um resultado mais dilatado, mas há que realçar, também, a postura dos jovens do Moreirense que nunca baixaram os braços.

Arbitragem com alguns erros, mas sem influência no desfecho final.

 

R. Mendes

 

Jogo no Campo do Calvário, em Vila Real.

Árbitro: Silva Leal, do Porto.

Auxiliares: Duarte Teixeira e Rui Ferreira.

DIOGO CÃO – Pedro; João Marcelo (Pedro Calçada, 81’), Palmeira, Rafael e André Cruz; Leandro, Fábio Palavras e Hélio; André Rodrigues (Tó, 74’), Luís Tiago e António (Vando, 90’).

Suplentes não utilizados: Feijó, Juan e João Felícia.

Treinador: Jorge Almeida. Capitão: Hélio.

MOREIRENSE – Padeiro; Sandro (Nuno, 46’), Marcelo, Miguelote (Marco, 70’) e Roberto; Rui, Gijo (Sampaio, 62’) e Simão; Lopes, Ric e Bruno.

Suplentes não utilizados: Mendes, Nélson, Marcos e Luís.

Treinador: Manuel Ribeiro. Capitão: Simão.

Ao intervalo: 2-0.

Cartões amarelos: Roberto (23’), Gijo (60’), Padeiro (73’), André Cruz (74’), João Marcelo (79’) e Palmeira (90’).

Marcadores: Leandro (9’), Fábio Palavras (25’) e Luís Tiago (72’).

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.