Quinta-feira, 7 de Julho de 2022

D. Amândio Tomás celebra Bodas de Ouro Sacerdotais

Bispo de vila real celebra as bodas de ouro sacerdotais na diocese onde nasceu e que serve no episcopado desde 2008.

D. Amândio nasceu em Chaves, Cimo de Vila da Castanheira, no dia 23 de abril de 1943. Filho de João dos Reis Tomás (já falecido) e de Esperança Maria Tomás, sendo o mais velho de uma família de cinco irmãos. De 1955 a 1967 frequentou e concluiu os estudos de Humanidades, Filosofia e Teologia no Seminário diocesano de Vila Real e foi ordenado presbítero a 15 de agosto de 1967. Enviado para Roma a fim de prosseguir os estudos teológicos na Universidade Gregoriana, obteve em 1969 a licenciatura em Teologia Dogmática.

Regressado a Portugal, lecionou teologia no Seminário de Lamego, foi Diretor Espiritual do Seminário de Vila Real e professor de Moral no Liceu Camilo Castelo Branco. Lecionou Teologia no Seminário Maior do Porto e ICHT (Instituto de Ciências Humanas e Teológicas) de 1971 a 1976. Nesse ano voltou para Roma para frequentar o Pontifício Instituto Bíblico, tendo-se licenciado em Ciências Bíblicas em 1980. Ainda em 1980 foi nomeado vice-reitor do Pontifício Colégio Português, passando a reitor em 1982, cargo que exerceu até 2001. 

Em outubro do mesmo ano foi eleito Bispo Auxiliar de Évora e ordenado na festa da Epifania do ano 2002, na Basílica de S. Pedro, pelo Papa João Paulo II. Depois de seis anos de trabalho generoso em Évora, foi nomeado Bispo Coadjutor de Vila Real a 15 de janeiro de 2008. A 10 de fevereiro do mesmo ano entrou solenemente na Diocese. A 17 de maio de 2011, sendo aceite a resignação do Sr. D. Joaquim Gonçalves, tornou-se Bispo Diocesano.

As comemorações iniciaram-se na segunda-feira, pelas 21h, com uma vigília de oração na Sé Catedral. Na terça, às 18h, realizou-se a eucaristia solene na mesma instituição religiosa. A celebração das bodas de ouros sacerdotais termina amanhã, com um concerto do órgão sinfónico da Sé de Vila Real, com o organista Jakob Lorentzen (Dinamarca), pelas 21h.

Papa Francisco envia carta

Papa Francisco congratula o Bispo da diocese de Vila Real, D. Amândio Tomás, pelo seu Jubileu de Ouro de Sacerdócio, enviando-lhe uma carta de forma a expressar a “comunhão fraterna e os sentimentos festivos da sua alma”. A Sua Santidade salienta que D. Amândio “cumpriu, obedientemente, o sagrado ministério, com são e diligente zelo”, pelo que felicita os seus fecundos trabalhos “suportados com ardor”.

Ao longo da carta, Papa Francisco demonstra-se feliz por este momento, enaltece todo o percurso académico e diplomático do Bispo D. Amândio Tomás e, de forma a demonstrar a sua felicidade pelo “Venerável Irmão”, deixa-lhe o seguinte cântico de louvor: “Louva, ó minha alma, o Senhor! Louvarei o Senhor, durante a minha vida! Hei-de cantar hinos ao meu Deus, enquanto viver!” (SI. 146, 1).

A Sua Santidade concede, assim, a D. Amândio e à sua caríssima Comunidade Eclesial “a propícia Bênção Apostólica, testemunho da Nossa comunhão e da caridade, ao mesmo tempo que imploramos as Vossas orações, por Nós e pela feliz realização do Nosso Ministério Petrino”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.