Quarta-feira, 17 de Agosto de 2022

D. José Cordeiro recebido nos Paços do Concelho de Macedo de Cavaleiros

O Presidente da Câmara Municipal, Duarte Moreno, fez a D. José Cordeiro um retrato do concelho, destacando “a religião como parte da identidade cultural dos Macedenses, num concelho também marcado pelo seu património religioso, exemplificado, entre outros, no Convento Mariano de Balsamão, no Santuário de Santo Ambrósio, ou na beleza ímpar de algumas igrejas classificadas como Património Nacional, casos das de Vilarinho de Agrochão, Lamalonga e Podence.” O edil lembrou também a cumplicidade de missões “entre a Câmara Municipal e a Igreja, no desenvolvimento de um papel de cada vez maior proximidade com as pessoas, de atenção e de respostas aos seus problemas.” D. José Cordeiro referiu que, a visita de 15 dias a Macedo de Cavaleiros, “permite um conhecimento mais real, aprofundado e mais próximo dos féis, mas também de toda a realidade que envolve o território” e, agradecendo o encontro e o diálogo, assumiu “como maior desafio recolocar a pessoa humana no centro das nossas atenções, depois de décadas em que se assumiram mais alto outros valores, e que, por isso, nos obriga agora a pagar a respetiva fatura.” Para o Bispo da Diocese de Bragança-Miranda, “em ordem a um desenvolvimento integral, servindo o mesmo povo, crentes e não crentes”, evidenciou que o caminho está “no justo equilíbrio e numa cooperação recíproca, entre as várias entidades que estão ao serviço da pessoa, onde se inclui também, claro, a política como arte muito nobre da sociedade, numa mensagem de esperança e evangélica de reorientação e ajuda à pessoa humana.”

-PUB-

O Bispo da Diocese de Bragança-Miranda, D. José Cordeiro, está, desde este sábado, a cumprir uma “visita pastoral” ao concelho de Macedo de Cavaleiros. Esta segunda-feira de manhã, foi recebido nos Paços do Concelho pelo Presidente da Câmara Municipal, Vereadores, bem como pelo Presidente e Secretários da Assembleia Municipal. Momento também aproveitado para cumprimentar os trabalhadores, em todas as secções do edifício.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.