Quinta-feira, 30 de Junho de 2022

Dar voz à comunidade universitária

Milhares de pessoas fazem parte do dia-a-dia da maior academia transmontana, milhares de alunos e centenas de professores e funcionários constituem um todo a que a Associação Académica quer agora dar voz, com a dinamização de uma campanha de recolha de informações que se vai prolongar, até ao início do próximo ano lectivo. Por todos […]

Milhares de pessoas fazem parte do dia-a-dia da maior academia transmontana, milhares de alunos e centenas de professores e funcionários constituem um todo a que a Associação Académica quer agora dar voz, com a dinamização de uma campanha de recolha de informações que se vai prolongar, até ao início do próximo ano lectivo.

Por todos os edifícios e pavilhões da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) foram colocadas urnas, onde toda a comunidade estudantil pode depositar as suas preocupações, exigências, queixas e propostas, numa iniciativa da Associação Académica que culminará, em Setembro, com a elaboração de um documento reivindicativo que será entregue à Reitoria da Academia transmontana.

“Queremos compilar as opiniões de alunos, docentes e funcionários, relativamente a questões tão variadas como os horários, a acção social, condições das instalações, entre muitas outras”, explicou Bruno Gonçalves, Presidente da Associação Académica.

Com o objectivo de tentar “perceber melhor” as necessidades existentes na UTAD, a Associação convida, então, à participação a activa de toda a comunidade académica que poderá deixar a sua opinião, preenchendo um boletim que, depois, é introduzido nas várias urnas que se encontram espalhadas por todos os edifícios e pavilhões da Universidade transmontana.

Segundo o mesmo dirigente, nos boletins não é exigida a identificação de quem os preenche.

“Em Setembro, vamos abrir as urnas e compilar, num documento, as informações recolhidas, para, em Outubro, entregar à Reitoria”, explicou Bruno Gonçalves, mostrando-se expectante, relativamente à participação massiva da população académica.

 

MM

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.