Quinta-feira, 30 de Junho de 2022

Distrito vai contar com mais cinco mini-campos

Entre mais de 500 candidaturas apresentadas, a nível nacional, ao programa “Hat-Trick”, da UEFA, foram atribuídas verbas para a construção de uma centena de mini-campos, dos quais cinco serão instalados no distrito vila-realense, nos municípios de Chaves, Montalegre, Mondim de Basto, Peso da Régua e Vila Real. Numa pareceria entre a Federação Portuguesa de Futebol […]

Entre mais de 500 candidaturas apresentadas, a nível nacional, ao programa “Hat-Trick”, da UEFA, foram atribuídas verbas para a construção de uma centena de mini-campos, dos quais cinco serão instalados no distrito vila-realense, nos municípios de Chaves, Montalegre, Mondim de Basto, Peso da Régua e Vila Real.

Numa pareceria entre a Federação Portuguesa de Futebol e o Governo, através do Instituto do Desporto de Portugal, será possível dotar o distrito vila-realense de mais cinco campos de relvado sintético que, com 22 metros de comprimento por 12 de largura, vão permitir a prática do futebol e de modalidades como Andebol, Ginástica, Basquetebol e Voleibol, destinando–se “ao fomento da actividade desportiva infanto-juvenil e à generalização da prática do exercício físico”.

José Costa Pereira, Presidente da Associação de Futebol de Vila Real (AFVR), mostrou-se satisfeito com a atribuição dos mini-campos, para o distrito, orçados em cerca de 150 mil euros, suportados, na totalidade, pelos parceiros do projecto, ficando apenas a cargo dos municípios a cedência dos terrenos.

“Só no distrito, foram apresentadas cerca de 90 candidaturas”, contabilizou o dirigente associativo, deixando a esperança de que, numa segunda fase, venham a ser financiados mais mini-campos que, pelas suas características, “serão os primeiros a ser construídos, em Portugal”.

Apesar de satisfeito pelo facto de as novas infra-estruturas virem dar resposta a algumas das necessidades desportivas do distrito, o Presidente da Associação lembrou, ainda, outras carências, nomeadamente ao nível dos pavilhões, para a prática, por exemplo, do futsal, uma das modalidades sob a alçada da AFVR.

“Em alguns concelhos, temos muita dificuldade em conciliar horários, para a realização dos encontros”, sublinhou José Costa Pereira.

 

MM

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.