Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

Douro/Duero quer ser o primeiro destino turístico ibérico

Cooperação e promoção são as palavras de ordem de um projeto que une dois países. Além de uma página na internet, estão a ser criadas quatro Rotas, a primeira é dedicada aos locais classificados como património da humanidade

-PUB-

A Fundação Rei Afonso Henriques (FRAH), que agrega organizações portuguesas e espanholas, está a desenvolver esforços para fazer do Douro o primeiro “destino turístico ibérico”.

Num fórum que decorreu em Sabrosa, no dia cinco, 15 oradores portugueses e espanhóis debateram o projeto e afirmaram a necessidade de “catapultar o Vale do Douro como um destino turístico internacional”.

José Luís Prada, secretário-geral da FRAH, explicou que a ideia enquadra-se nos objetivos da Fundação de “pôr em marcha projetos geradores de atividade económica no Vale do Douro”. “Pretende-se gerar uma estratégia comum, articulada, de todos os espaços da região de Castela e Leão e Norte de Portugal, onde serão implicados todos os agentes públicos e privados, concelhos e comunidades intermunicipais, agentes e associações de turismo”.

Luís Marques, presidente da direção da Associação de Empresários Turísticos do Douro e Trás-os-Montes (AETUR), parceira da FRAH, sublinhou à VTM que “o Douro-Duero está em construção permanente” e “pretende ser o primeiro destino turístico da Península Ibérica”. “É esse o objetivo e é isso que nos move”, explicou.

“Queremos promover o Vale do Douro e tornar a sua atividade comercial atrativa, com geração de mais-valias para a região e para as pessoas que a integram”, defendeu o mesmo responsável, considerando que é essencial, para tal, potenciar na região a “cooperação” e, juntos, haver “capacidade de promoção”.

Relativamente ao Fórum, José Marques, presidente da Câmara Municipal de Sabrosa, parceira na organização do evento, considerou ser “um momento importante de interação entre as instituições e os agentes, os empresários da região, na lógica transfronteiriça do Rio Douro”. “Trata-se de uma oportunidade e de um espaço de reflexão, pertinente tendo em atenção a aproximação do próximo quadro comunitário de apoio”, sublinhou.

O Fórum de Turismo no Vale do Douro foi apoiado pelo Programa Operacional Regional do Norte e pelo Turismo do Porto e Norte de Portugal e o objetivo é transformá-lo num “evento de referência anual para os agentes que atuam em prol do desenvolvimento turístico do Douro Ibérico”.

Além do lançamento de uma página na Internet sobre o projeto (http://www.turismovalledelduero.es/), no evento foram ainda apresentadas as quatro rotas que estão a ser criadas para a promoção da região duriense, entre as quais a “Rota do Património Mundial Douro-Duero”, que incluiu 11 locais que mereceram o reconhecimento da Unesco.

Estão ainda a ser criadas as Rotas da Natureza, do Românico e do Enoturismo.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.