Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2021

Eco-eventos e Liga Universitária em destaque no balanço da AAUTAD

A Associação Académica da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (AAUTAD) termina o ano letivo com um saldo positivo face à realização de novos eventos, a procura de uma academia mais sustentável e a envolvência dos alunos nas suas atividades.

 

-PUB-

Para José Pinheiro, presidente da direção da AAUTAD, a aposta nos copos reutilizáveis nos eventos organizados pela AAUTAD, foi uma “decisão acertada” e que contou com a anuência e participação ativa dos estudantes, que não só compreenderam a decisão tomada, como também os núcleos de cursos optaram por tomar medidas eco-ambientais nos eventos por eles organizados.
A aposta no copo reutilizável será para manter, sendo que a AAUTAD pretende candidatar os seus futuros eventos ao programa Selo Verde, atribuído pelo Fundo Ambiental.
A AAUTAD também reforçou a vertente desportiva informal, tal como tinha assente na sua proposta eleitoral, criando pela primeira vez a Liga Universitária Inter-Cursos, a UTAD CUP, em colaboração  com os Serviços de Ação Social e os núcleos de cursos, que arrancou no início do segundo semestre e que envolveu a formação de equipas em três modalidades distintas, o futsal, basquetebol e voleibol. 
Neste que foi o ano zero da UTAD CUP, participaram seis equipas, mas José Pinheiro acredita que no próximo ano letivo, serão muitos mais cursos a aderir a esta competição.
“A adesão, a meio de um ano letivo foi muito positiva, salientando-se ainda a presença massiva de público estudantil a assistir às partidas, o que nos faz acreditar que no ano letivo de 2020/2021 vamos reforçar significativamente a participação”, adiantou o presidente, que acredita que esta competição irá crescer exponencialmente nos próximos anos.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.